“Não há indicativo de paralisação dos caminhoneiros na Paraíba”, afirma representante da categoria após ameaça de greve nacional

“Eu tomei conhecimento ontem, mas até agora aqui no Nordeste estamos apenas escutando”, disse o líder. 

18 de outubro de 2021    [post-views]

(Valter Campanato/Agência Brasil)

noite deste sábado (16), caminhoneiros junto à frente parlamentar da categoria determinaram que iniciam uma paralisação no dia 1º de novembro caso o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) não atenda as demandas do setor. A definição ocorreu após uma assembleia de motoristas organizada por três entidades representativas no Rio de Janeiro, incluindo participantes que lideraram a greve de 2018.

Albério Lima, uma das lideranças de caminhoneiros na Paraíba, concedeu entrevista na manhã desta segunda-feira (18). O líder informou que por enquanto não há indicativo de paralisação dos caminhoneiros no Estado. 

“Eu tomei conhecimento ontem, mas até agora aqui no Nordeste estamos apenas escutando”, disse o líder. 

Segundo Albério, a Paraíba depende dos demais estados, e que apenas caminhoneiros do Sul ventilaram a possibilidade de paralisação da categoria. 

“A Paraíba depende dos outros estados. Até agora a gente só ouviu lá pelo lado do Sul eles falando isso, mas não tem nada confirmado não”, finalizou Albério. 

Os motoristas exigem cumprimento do frete mínimo e nova política de preços para os combustíveis, que nunca estiveram tão caros no Brasil. A categoria pede que o governo atenda suas reivindicações, que incluem melhores condições de trabalho, em 15 dias para não iniciar uma paralisação.

FoNte: ClicKPB