Polícia Federal investiga fraudes no Bolsa Família em Campina

O servidor realizava a inserção ilícita de dados falsos no Sistema Cadastro Único

22 de outubro de 2019   

Uma operação da Polícia Federal cumpriu, na manhã desta terça-feira (22), um mandado de busca e apreensão na residência de um investigado por fraude cadastral no programa federal Bolsa Família, em Campina Grande.

O suspeito é lotado na Unidade do Cadastro Único da Secretaria de Assistência Social do Município, e desempenha a função de cadastrar/atualizar os dados das famílias que serão contempladas ou já recebem o Bolsa Família, realizando atendimentos diários de pessoas interessadas em obter o benefício social.

O servidor realizava a inserção ilícita de dados falsos no Sistema Cadastro Único, com o intuito de gerar o pagamento ou majorar o valor pago do benefício daqueles contemplados no Programa, mediante cobrança de valores indevidos.

A operação Simbiose contou com a participação de 10 Policiais Federais, sendo realizado o cumprimento de mandado de busca e apreensão na residência do investigado. A ordem foi expedida pelo Juízo da 4ª Vara Federal em Campina Grande. O investigado responderá pelos crimes de inserção de dados falsos nos sistemas de informação e corrupção passiva, cujas penas, somadas, poderão chegar a mais de 15 anos de reclusão.

MaisPB