Presidente da Câmara de Montadas chama professora de “Incompetente e insignificante”

Essa não é primeira vez que o presidente da Câmara de Montadas insulta profissionais; na última vez chegou a desqualificar representantes da imprensa local

9 de outubro de 2017   

Cássio Avelino é presidente da Câmara de Montadas. Foto/redes sociais.

O presidente da Câmara Municipal de Montadas Cássio Avelino (PSD) voltou aos seus momentos de fúria e descontrole emocional. Na sessão dessa segunda-feira (09) chegou a chamar uma profissional da educação de professora “incompetente e insignificante”.

O fato, de acordo com a professora de língua inglesa Elizângela Costa Pereira de Souza, aconteceu em decorrência de um caloroso debate entre os vereadores e o Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais do Agreste e da Borborema – SINTAB. O legislativo discutia sobre o Projeto Escola sem Partido, de autoria do próprio presidente.

“Sou uma profissional e não admito que o senhor presidente use essas palavras. Sou professora há mais de oito anos e nunca fui humilhada dessa forma”, desabafou.

Ainda de acordo com a professora, os insultos aconteceram no corredor da casa legislativa, após o término da sessão. “Ao término da sessão os vereadores ficaram no hall debatendo, quando ele se exaltou comigo, me chamando de incompetente e pessoa insignificante”.

 Ela estava explicando que o projeto se tratava do Programa Escola sem Partido, projeto vindo da mesa diretora. “Eu apenas comentei que deveria haver uma distinção entre política partidária e política”, explicou a razão.

Redação.