Tovar se reúne com diretor da Aesa para discutir aproveitamento das águas do São Francisco e elaboração de projetos de irrigação

O deputado estadual Tovar Correia Lima (PSDB) se reuniu nesta quarta-feira (7) com o diretor-presidente da Aesa, Porfírio Catão Cartaxo Loureiro

7 de abril de 2021   


 
 
O deputado estadual Tovar Correia Lima (PSDB) se reuniu nesta quarta-feira (7) com o diretor-presidente da Aesa, Porfírio Catão Cartaxo Loureiro, para discutir o aproveitamento das águas do Projeto de Transposição do Rio São Francisco em irrigação. A reunião é mais um passo dado pelo parlamentar na sequência de conversas iniciadas com o Instituto Nacional do Semiárido (Insa) e com o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR).
 
Tovar apresentou ao presidente da Aesa a importância de se identificar as áreas agricultáveis ao longo dos rios receptores (Piranhas, Paraíba e futuramente Piancó) com vistas a implantar grandes projetos de irrigação a exemplo do que foi feito nas Várzeas de Sousa. “Temos que estabelecer parcerias para apoiar projetos desenvolvimentistas, sobretudo nas regiões semi-áridas e isso deve se iniciar na Aesa, que tem competência sobre a gestão dessas águas. Por isso, decidimos marcar essa reunião”, disse.
 
Durante a reunião, o deputado propôs a ajuda da Assembleia Legislativa no desenvolvimento de ações que possam garantir a elaboração de projetos que possam ajudar a população que vive às margens dos rios que são banhados pelas águas do São Francisco como forma de garantir o desenvolvimento regional. “Podemos realizar uma grande parceria em a Aesa, Assembleia Legislativa, Insa e o Ministério do Desenvolvimento Regional em busca de ações que gerem riquezas”, afirmou.
 
O presidente da Aesa, Porfírio Catão, destacou e parabenizou a iniciativa do deputado Tovar em buscar meios para elaboração de projetos de irrigação na Paraíba. Para ele, será importante unir forças na elaboração e ainda no apoio aos projetos já existentes e que beneficiam milhares de famílias que vivem às margens dos rios na Paraíba. “Temos muitos projetos que envolvem a aqüicultura e agricultura e podemos realizar ainda mais. A Aesa está a disposição para discutir ações que possam enriquecer ainda mais o que já estamos realizando”, disse.
 

Assessoria