Vereador diz que oposição quis polemizar projeto que pedia ajuda de custo para instituição campinense de microcefalia: “Inconstitucional”

Lucas Ribeiro (PP) esclareceu a polêmica e justificou os motivos por não votar no projeto.

2 de outubro de 2017   

Lucas Ribeiro é vereador em Campina Grande.

O vereador de Campina Grande Lucas Ribeiro (PP), em entrevista ao programa Se Liga PB, no último sábado (30), falou sobre o vídeo postado pela médica Adriana Melo pontuando um projeto apresentado na câmara de Campina Grande e rejeitado pelos vereadores da base do prefeito Romero Rodrigues (PSDB). O projeto previa as subvenções da prefeitura para auxílio a projetos sociais, ao Instituto de Pesquisa Professor Joaquim Amorim Neto (Ipesq) no valor de R$ 5 mil.

Lucas justificou que os vereadores não foram contra ao projeto e que a oposição usou dessa artimanha para polemizar e colocar a população contra os vereadores. “O projeto apresentado é inconstitucional, pois não podemos gerar despesas ao executivo. A oposição usou isso para polemizar o assunto e colocar a população contra a gente”, desabafou o vereador.

Lucas também explicou que outras entidades são atendidas em Campina Grande e recebem todo o apoio da prefeitura, no entanto, reafirma diversas vezes que não poderia votar em um projeto, naquele momento, inconstitucional. “Temos um exemplo do complexo Aluísio Campos; todas as mães com crianças portadoras da microcefalia receberão uma casa. A prefeitura tem ajudado várias entidades na cidade. Nesse caso especifico, tratava-se de um projeto inconstitucional”, explicou.

Da redação.