Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Operação da PF prende líder de facção apontado como “financiador” de ataques no RN

Foram cumpridos, a partir de representação em inquérito policial, um mandado de busca e apreensão na cidade de Extremoz/RN, bem como um mandado de prisão preventiva no bairro do Alecrim, na capital potiguar.

Publicado: 03/08/2023

FOTO: ASSESSORIA

Em ação conjunta da Força-Tarefa Susp Natal, a Polícia Federal, a Polícia Civil, a Polícia Militar e a Polícia Penal, deflagraram na tarde da última terça-feira (1/8), a 2ª Fase da Operação Favens, com o objetivo de prender outro suspeito com função de liderança na organização criminosa armada e que teria contribuído com dinheiro e munições de fuzil para os atentados de março de 2023 no Rio Grande do Norte.

Foram cumpridos, a partir de representação em inquérito policial, um mandado de busca e apreensão na cidade de Extremoz/RN, bem como um mandado de prisão preventiva no bairro do Alecrim, na capital potiguar, ambos expedidos pela Unidade Judiciária de Delitos de Organizações Criminosas (UJUDOCRIM) da Comarca de Natal.

O investigado preso nesta ação possui histórico no Sistema Penitenciário Federal, devido ter sido apontado como um dos líderes em uma outra onda de ataques violentos acontecida no ano de 2016 no RN. Além disso, o acusado foi condenado a mais de 15 anos por crimes de corrupção de menores, tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo.

A Força-Tarefa Susp de Natal/RN é composta pela Polícia Federal, Secretaria Nacional de Políticas Penais (SENAPPEN), Polícia Civil, Polícia Militar, Polícia Penal, Secretaria de Estado da Administração Penitenciária (SEAP) e Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social do RN (SESED), para o enfrentamento ao crime organizado.

Assessoria

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS

Rolar para o topo