Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Polícia Federal vai abrir investigação sobre supostas irregularidades no leilão do arroz

Polícia Federal vai investigar a compra de de 263 mil toneladas de arroz importado, após fragilidades nas companhias vencedoras do leilão.

Publicado: 12/06/2024

FOTO: REPRODUÇÃO

A Polícia Federal vai abrir uma investigação para apurar supostas irregularidades no leilão do governo federal para a compra de de 263 mil toneladas de arroz importado, após fragilidades nas companhias vencedoras do leilão. A informação foi confirmada pelo Blog com interlocutores da corporação.

Isso porque o governo federal anunciou que decidiu anular o leilão realizado na semana passada. As empresas vencedoras do leilão não tinham capacidade técnica e financeira para ter participado do ato.

De acordo com a Conab, foram comercializadas 263,3 mil toneladas do produto, o que representa 88% do volume estimado inicialmente. O valor movimentado no leilão foi de R$ 1,3 bilhão. Os lotes arrematados tiveram preço mínimo de R$ 4,98 e máximo de R$ 5 por quilo. Depois, o produto seria distribuído para 21 estados do país.

Agora, toda a operação foi anulada. Não há, ainda, data para o novo leilão. “Um edital mais moderno, eficiente e transparente para poder atender a demanda de ter arroz suficiente para a população brasileira”, afirmou o do presidente da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), Edegar Pretto.

As empresas participam do leilão representadas por corretoras em Bolsas de Mercadorias e Cereais e só foram conhecidas após o certame.

Fonte: R7

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS

Rolar para o topo