A um mês do fim do prazo, Paraíba faz cadastro biométrico em 75% dos eleitores e TRE faz novo apelo

O TRE alerta os eleitores que ainda não fizeram o cadastramento biométrico, para o prazo final que foi antecipado

30 de outubro de 2017   

A um mês do fim do prazo, a Justiça Eleitoral da Paraíba ainda está apelando para muitos paraibanos fazerem o recadastramento biométrico. Até o momento, 75% dos eleitores fizeram a atualização biométrica. Segundo dados do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PB), foram atendidos até o momento 819.090 dos 1.030.201 eleitores.

O recadastramento biométrico está sendo realizado em 102 municípios da Paraíba. Após a conclusão desta etapa, a Paraíba terá 100% de seu eleitorado identificado através de biometria, pois os atualmente em revisão somam-se aos municípios que passaram pelo mesmo processo de 2010 a 2016.

Desses municípios, 86 já superaram o percentual de 70% do eleitorado revisado. Puxinanã é a cidade com o melhor desempenho, com 89,55% do eleitorado revisado – o que corresponde a 9.978 do total. Outros 13 fizeram o cadastramento de mais da metade dos eleitores, mas não chegaram aos 70%.

Três cidades não chegaram aos 50% – sendo que Bernardino Batista ainda não iniciou a revisão e Sossêgo só começou no dia 23 de outubro. Juripiranga, por sua vez, está fazendo o cadastramento biométrico de eleitores desde 18 de setembro. O município atingiu 47,94% do eleitorado – o equivalente a 4.775 pessoas.

O TRE alerta os eleitores que ainda não fizeram o cadastramento biométrico, para o prazo final que foi antecipado, sendo necessário atingir a meta estabelecida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que é de coletar os dados biométricos de 80% do eleitorado dos 102 municípios. O apelo foi feito os eleitores dos municípios de São Bento, Umbuzeiro, Conceição, Queimadas, Rio Tinto, Picuí, Pitimbu, Conde e Alhandra.

O prazo final para o cadastramento de eleitores com coleta de dados biométricos foi antecipado para o dia 30 de novembro. Com isso, o Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) está realizando reuniões coordenadas por Juízes Membros da Corte Eleitoral e Juízes Zonais com prefeitos, presidentes de Câmaras de Vereadores, representantes da sociedade organizada e a imprensa para impulsionar o cadastramento biométrico nos municípios que apresentam baixo índice de comparecimento.

O cadastramento biométrico é obrigatório e aquele que não comparecer, além de ter seu título eleitoral cancelado, estará sujeito às seguintes sanções legais, não poderá tirar passaporte, CPF, tomar posse em cargo público, fazer empréstimos financeiros, matricular-se em estabelecimento de ensino público, poderá deixar de receber benefícios sociais, entre outros prejuízos.