Áudio sobre cargos federais vaza e deputado diz que acionará PF

De acordo com matéria do jornal o do Globo, no áudio, Lemos fala com Fábio Nóbrega que parlamentares têm exigido cargos em troca de votos na Reforma da Presidência

16 de março de 2019   

Julian Lemos, deputado federal eleito pelo PSL (Foto: Felipe Nunes/Arapuan FM)

O deputado federal paraibano, Julian Lemos, prometeu acionar a Polícia Federal para apurar um suposto grampo telefônico que gravou conversa sua com o secretário-geral do PSL na Paraíba, Fábio Nóbrega Lopes.

De acordo com matéria do jornal o do Globo, no áudio, Lemos fala com Fábio Nóbrega que parlamentares têm exigido cargos em troca de votos na Reforma da Presidência. Eles também tratam de indicações para o Incra e Funasa na Paraíba.

“O áudio é crime. É uma violação gravíssima, uma agressão, um fato grave. Isso aí vai rolar Polícia Federal. Não tem nada que desabone. A única coisa que vejo criminosa é a gravação ilegal”, disse o paraibano ao ser contatado pelo Globo.

De acordo com Julian Lemos, não existe na gravação de 12 minutos nada que desabone sua conduta e tratou o áudio vazado como uma conversa pessoal onde eles falam da conjuntura política.

“Não é um áudio comprometedor de esquema. O Fábio dá uma opinião, que é dele, até de certo modo ingênua, não é político. É uma análise que ele faz do que se sabe no Congresso. Ele falou como alguém que escuta as conversas. Fábio traça um dialogo baseado no que ele escuta. Isso é uma leitura política que ele faz, não que eu faço”, argumentou.

MaisPB com O Globo