Bruno diz que não acredita que a nomeação de Eva Gouveia para o estado tenha aval do presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, e que não foi conveniente

Publicado: 05/11/2021

Durante entrevista no auditório da FIEP, na manhã desta sexta-feira(05), o prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima(PSD), disse que não acredita que a nomeação da vereadora campinense e colega de partido, Eva Gouveia, tenha o aval do presidente nacional da legenda, Gilberto Kassab. Eva foi nomeada secretaria executiva de Articulação Política do estado, e frisou que se mantem aliada de Bruno em Campina e de João no estado.

“Eu não acredito, o presidente Kassab dá muita autonomia para os diretórios estaduais, como acontece com o do Paraná que um posicionamento, e o da Bahia que tem outro completamente diferente, especialmente no âmbito nacional. O presidente Kassab dá muita liberdade aos diretórios locais, e naturalmente certamente Eva levou o convite que foi feito, e ele dá a carta branca para agir de acordo com a sua conveniência”, disse o prefeito.

“Não acredito que seja uma atitude para aproximar o PSD de quem quer que seja, acredito que seja de fato a liberdade de cada um”, completou. Quando questionado, se Eva ainda continua sua aliada, o prefeito disse que a vereadora ligou na noite de ontem para informar da sua nomeação, mas que não conversou mais profundamente sobre a decisão dela. “Naturalmente isso não é algo que eu vá conversar com ela pelo o telefone. Precisamos ter uma conversa pessoal, já que ela tomou essa decisão”, sublinhou.

Por fim, o prefeito citou um versículo bíblico, para falar da ida de Eva para o governo. “Tudo me é lícito, mas nem tudo me convém. Dentro da política é lícito, assim como na vida, fazer as suas escolhas. Precisa avaliar além das licitudes as conveniências, se é conveniente ou não. A minha opinião é de que não seria conveniente, mas isso é uma decisão de Eva, e eu preciso identificar os prós e os contras dessa escolha”, finalizou.

Redação

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS