Cagepa reajusta mais uma vez tarifa de água e Tovar destaca que acumulado de impostos chega a 113,9%

Publicado: 20/11/2021

Deputado Estadual Tovar / Foto: Assessoria
A Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) propôs um novo reajuste tarifário dos serviços prestados pela empresa, de 8,4%, que pode entrar em vigor a partir de 2022. Com isso, a tarifa nessa faixa de consumo, que representa 68% dos clientes residenciais atendidos pelo órgão, deve sair dos R$ 40,64 atuais para R$ 44,05. Para o deputado estadual Tovar Correia Lima (PSDB), os paraibanos não aguentam mais os constantes aumentos de impostos que no seu acumulado desde 2011 já chega a 113,96%. “Esse aumento não se justifica quando temos um Brejo e um Sertão sem água”, disse.
 
Tovar lembrou ainda que aumento de tarifas é uma marca registrada da atual gestão, que foi iniciada na Paraíba com o ex-governador Ricardo Coutinho. Em 2011 o aumento foi de 16,93%, em 2012 de 7,69%, 8,67% em 2013, 9,99% em 2014, 21,71% em 2015, em 2016 um aumento de 12,38%, outro reajuste em maio de 2018 de 2,9% e um último em 2019 de 4%. O acumulado nesses anos é de 84,27%. Na Cagepa também foi reajustado o imposto sobre os serviços executados. Em 2013 o imposto foi reajustado em 8,67%, passando para 10,47% em 2015 e em 2017 a 7,87% e depois a 10,47%.
 
“Nós, enquanto Parlamento, precisamos tomar atitudes concretas para garantir a proteção dos consumidores e trabalhadores brasileiros que já se encontram afetados pela conseqüente recessão, redução drástica dos empregos e circulação de bens e serviços. Desta forma, não nos parece oportuno o reajuste, principalmente em um momento tão delicado como o que estamos vivenciando, com inúmeros desempregados e recessão econômica alarmante”, destacou Tovar.
 
Para o deputado, o novo aumento proposto pela Cagepa gera uma enorme insegurança para a população paraibana, até porque a empresa é a que tem mais reclamações no Procon por falhas na prestação de serviços em todo o estado.
 
Recurso – No aumento proposto pela Cagepa no ano passado, Tovar chegou a apresentar na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) um Decreto Legislativo com o objetivo de sustar a Resolução 09 da Agência de Regulação da Paraíba (ARPB), que aprovou reajuste tarifário linear de 7,19% da Cagepa na distribuição de água e tratamento de esgotos no Estado da Paraíba.
 
“Não tivemos nenhuma ação concreta do Governo do Estado para ajudar as pessoas nesse período tão difícil. Vemos apenas uma falta de sensibilidade de aumentar a tarifa de um serviço essencial como a água. A Cagepa tem como marca super salários e grandes devedores e isso precisa ser observado. Ao invés de aumento para a população, a empresa deveria realizar uma auditoria interna e cortar na própria carne”, disse Tovar.

Leia mais:

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS