Energisa: acaba prazo dado para retirada de postes na triplicação da BR-230

Segundo informações do Dnit-PB, a ordem de serviço para início da obra naquele trecho da BR-230 foi assinada no dia 10 de março de 2017. A Energisa foi notificada sobre a irregularidade da instalação dos postes pelo Dnit no mês seguinte.

9 de fevereiro de 2018   

Terminou ontem o prazo judicial para que a Energisa desse início à remoção e relocação dos postes de fiação elétrica localizados às margens da BR-230, no município de Cabedelo, que estão impedindo as obras de triplicação de faixas naquele trecho da rodovia pelo Dnit-PB. Ação neste sentido já foi ganha pelo Dnit a fim de possibilitar a continuidade dos trabalhos na BR- 230, sob pena de aplicação de multa diária de R$ 5 mil à Energisa.

Segundo informações do Dnit-PB, a ordem de serviço para início da obra naquele trecho da BR-230 foi assinada no dia 10 de março de 2017. A Energisa foi notificada sobre a irregularidade da instalação dos postes pelo Dnit no mês seguinte. Mas conforme nota divulgada pelo Dnit, a não retirada, até agora, dos postes pela Energisa vem trazendo inúmeros prejuízos ao Erário e, consequentemente, à Administração Pública.

A superintendência do Dnit-PB informou também que a obra é de suma importância para a população da região metropolitana de João Pessoa, uma vez que promoverá a separação entre o tráfego local e o tráfego rodoviário, criando vias marginais ao longo de toda a rodovia e gerando novas perspectivas para a administração municipal, no que concerne a políticas de mobilidade urbana.

Energisa – A Energisa esclarece que o cronograma das obras da BR-230 está sendo cumprido conforme planejamento conjunto da concessionária com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit).

PB Agora