ESPERANÇA: Dona Rosa e Dr Armando diz que estão sendo perseguidos, após romper com Nobinho. Casal diz que prefeito vem aumentando os empregos na prefeitura

Dona Rosa, disse que foi escanteada na gestão do prefeito Nobinho Almeida, aonde atualmente é vice.

29 de junho de 2020   

Dr Armando e Rosa Bronzeado, na Rádio Cidade AM 1310. (Fotos: Johan Victor)

Em entrevista ao programa Na Hora Certa, da Rádio Cidade AM 1310, a pré-candidata a vice na chapa de oposição de oposição de Esperança, que terá a candidatura de Arnaldo Monteiro(SDD), Rosa Bronzeado, garante que está confiante na vitória nas urnas.

Dona Rosa, disse que foi escanteada na gestão do prefeito Nobinho Almeida, aonde atualmente é vice, e desde que rompeu com ele vem sendo perseguida e não participa ativamente da gestão municipal. Rosa explica que o prefeito Nobinho foi “ingrato” com ela e o Doutor Armando, e até hoje sofre com a perseguição por parte do prefeito e seus assessores.

“E eu peço mais uma vez a Esperança: Que confiem que eu estou entrando do lado certo. Porque eu sei que Arnaldo tem vontade e eu mais ainda de pedir pelo nosso povo. Quero mostrar que vai ser diferente. Em dois ou três meses que Arnaldo me deixar eu vou fazer muito por vocês”, anunciou Rosa, sobre a aliança com Arnaldo.

Dona Rosa Bronzeado. (Foto: Johan Victor)

Rosa conclama ao povo de Esperança para que não se deixe enganar com conversas bonitas, e nem com “meia dúzia” de promessas. “Vamos marchar unidos, e nos unir, pegar na mão e votar com a consciência. Não adianta: esses empregos que estão dando de última hora, e ficar tirando foto com famílias, não resolve nada. Vocês sabem como são atendidos lá dentro(da prefeitura de Esperança). A hora é agora, vamos para a luta. Nós vamos chegar lá, para o bem de Esperança”, pontuou Dona Rosa.

Ainda sobre as perseguições que vem sofrendo da gestão Nobinho, Rosa destaca que o gestor vem agindo como um “ditador”, e ficou completamente de “de fora” da gestão.

Sobre os desmandos da atual gestão esperancense, o Doutor Armando, por sua vez, denuncia que após aumentar o número de funcionários na prefeitura, a gestão está pagando menos do que um salário aos servidores. “Em pleno período de crise, enquanto o governo federal está pagando R$ 600”, pontua.

“Servidor público não pode ter contrato baseado em horas trabalhadas. Nós estamos diante dessa situação aqui em Esperança”, completou. Dr Armando, lembrou, que no período, em Dona Rosa passou vinte dias a frente da prefeitura, quando Nobinho se licenciou do cargo para viajar, conseguiu viabilizar a chegada do SEBRAE para Esperança, inclusive dando a cessão de um prédio aonde funcionava o prédio do Banco Bredesco.

Segundo o Doutor Armando, por uma vaidade do prefeito, o Sebrae não pode ir para Esperança e os microempreendedores e empresários do município perderam a oportunidade de otimizar e crescer seus negócios.

Assista a entrevista completa (A partir do minuto 15’20):

#Nahoracerta

#pngnahoracerta – Apresentação: Cleude Lima e Equipe – 29 de junho de 2020.

Posted by Redeesperanca on Monday, June 29, 2020

Redação