Ex-procurador do município de Arara, Evandro Trindade, fala sobre o rompimento com o prefeito Nen e lança seu nome à disposição da oposição para as eleições municipais de 2024

Publicado: 03/01/2022

Dr. Evandro Trindade

O advogado e ex-procurador do município de Arara, Dr. Evandro Trindade, em entrevista ao Programa Se Liga PB na manhã desta segunda-feira, 03, disse que o rompimento com o atual prefeito de Arara, José Ailton Pereira, o Nen (Avante), em novembro de 2021, aconteceu por insatisfações com o comportamento do gestor e que o rompimento não é apenas político, mas também pessoal.

“Houve um rompimento não só político, mas um distanciamento familiar e pessoal. Já não o trato mais com o mesmo carinho que eu tratava antes por que a recíproca não é verdadeira. Então eu trato ele como um adversário político”, declarou o advogado.

O ex-procurador do município contou que uma das causas do rompimento foi a questão do prefeito não o ouvir em suas orientações, cometendo erros de gestão que gerava desconfortos.

Evandro Trindade ressaltou a questão do gestor não comparecer a prefeitura e deixar a desejar nas causas sociais e assistência à população. “Ele é o único prefeito da Paraíba que passa o ano sem ir à prefeitura. Teve um momento que ele passou até dois anos sem ir e colocou o genro dele. Ele mora lá, tem comércio em Arara, mas não vai na prefeitura”, disse.

Trindade citou exemplos dos desconfortos gerados pelo gestor. Segundo ele, todo tipo de contrato, no ente federativo do município, deve ter obrigatoriamente o parecer jurídico e havia sido feito um contrato de locação para um cunhado do prefeito sem probidade administrativa, não passando pelo parecer jurídico dele.

“Não passou pelo crivo da procuradoria do município e o contrato foi firmado e assinado pelo prefeito. Quando eu li o contrato eu disse, tem que cancelar esse contrato”, pontuou.

Evandro conta que não foi atendido e, segundo o advogado, o prefeito, José Ailton Pereira (Nen), responde um processo no Ministério Público por improbidade Administrativa referente ao caso.

Outro fato que ocasionou o rompimento foi a questão da antecipação de Nen em anunciar que apoiaria seu genro para a candidatura a prefeito de Arara em 2024. “Eu fui o único que levantei a mão e disse que não aceitava. Por conta disso ele me chamou para uma reunião e esqueceu de tudo que fiz por ele, em termos de amizade e de contribuição para a situação dele de prefeito por duas vezes”, ressaltou.

Evandro Trindade ainda disse que lançou seu nome à disposição para análise e diz que está junto com a oposição para reivindicar os benefícios para a população ararense.
“Nós estamos juntos para que em 2024 a população posa escolher o melhor, e quem o povo escolher é que deve ser o candidato”, frisou o advogado com relação ao seu apoio a oposição.

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS