LAGOA SECA: Na volta dos trabalhos da Câmara, prefeito Fábio explica como criou tantos auxílios durante a pandemia

Fábio Ramalho ainda anunciou para o segundo semestre de 2021 mais de R$ 3 milhões em obras, com recursos próprios

23 de julho de 2021    [post-views]

Fábio entrega cheque simbólico aos pequenos comerciantes de Lagoa Seca. (Foto: Se Liga PB)

O prefeito de Lagoa Seca, Fábio Ramalho (PSDB), destacou os auxílios financeiros e alimentares criados durante a pandemia da Covid-19 no município, ao participar da sessão de abertura da volta dos trabalhos do segundo semestre da Câmara de Vereadores, na noite da última quinta, dia 22.

Fábio, para garantir uma renda mínima às famílias mais pobres, ampliou o número de beneficiários do programa Cheque Cidadão. Em Seguida, a gestão observou que só esse benefício não era suficiente, e seria necessário criar um outro programa, e surgiu daí o “Mesa Farta”. “Nas terças e quintas nós levamos às comunidades a sopa, no dia que não é a sopa é o xerém com frango ou macaxeira com carne. Então levamos garantia de alimentação”, explicou.

Além da comida pronta, a prefeitura, por mês, distribuí mais de 600 cestas básicas, mas já chegou a distribuir 4.200 cestas, como aconteceu no mês de Maio deste ano. “Nós percebemos que a população tem passado dificuldades”, complementa. Fábio diz que todos esses auxílios, só tem sido possível criá-los, graças ao gerenciamento financeiro de sua equipe. “Cada centavo que entra na prefeitura volta pra população. E outra: faço questão de acompanhar todas as contas da prefeitura, e todos os empenhos só são feitos com a minha autorização, então eu sei o que arrecada e o que precisa fazer”, acrescenta.

Ainda durante a sessão, Fábio entregou o cheque simbólico do auxílio emergencial aos pequenos comerciantes de Lagoa Seca, no valor de R$ 600, pago em duas parcelas, beneficiando donos de bares, barracas, quiosques, botecos, botequins, vendedores de espetinhos, churrasquinhos, pastéis, cachorro-quente e similares, além dos salões de beleza, barbearias e artistas do seguimento da cultura.

Ramalho ainda anunciou para o segundo semestre de 2021 mais de R$ 3 milhões em obras, com recursos próprios, entre barreiros, ginásios, reformas de escolas e outras. “Fico muito feliz em poder fazer isso por minha terra, e se Deus me permitir vou fazer muito mais, deixando Lagoa Seca como ela merece: A 20ª maior cidade da Paraíba, e ser reconhecida não só pelos habitantes, mas por sua gestão e potencial no artesanato, no esporte. Lagoa Seca hoje vive um grande e brilhante momento”, sublinhou.

Redação