LAGOA SECA: Prefeito Fábio anuncia programa de distribuição de alimentos prontos para atender até 1.500 pessoas e ampliação de 100% do Cheque Cidadão

No próximo mês, conforme garantiu o prefeito, serão 200 famílias participando do programa.

16 de abril de 2021   

Prefeito Fábio Ramalho em Entrevista ao SE LIGA PB / Foto: Paolloh Oliver

A criação de um programa de distribuição de alimentos prontos e a ampliação do número de famílias beneficiadas pelo Cheque Cidadão – projeto de transferência de renda que desde 2019 distribui recursos financeiros com famílias carentes de Lagoa Seca – foram as novidades anunciadas ontem à noite pelo prefeito Fábio Ramalho durante sua entrevista concedida ao Blog do Márcio Rangel.

Na ocasião, Fábio fez um balanço dos 100 primeiros dias de sua segunda gestão frente à prefeitura de Lagoa Seca e aproveitou o ensejo para comunicar as novas ações para área social no município.

Já no dia 02 de maio, vamos executar um programa de distribuição de alimentos prontos. Pretendemos iniciar em comunidades rurais, como Vila Florestal, Vila Ipuarana, Vila Esperanca, Chã do Marinho e outras localidades carentes. Nosso ideal é expandir também essa ação para outras regiões”, comentou o prefeito, que garantiu beneficiar com a iniciativa, somente nesta primeira fase, até 1.500 pessoas em situação de vulnerabilidade social.

A Secretaria de Assistência Social, pasta encarregada por administrar a logística de distribuição, informou que ainda hoje trará mais informações acerca do cadastro e entrega do sopão.

Outro ponto frisado pelo chefe do executivo municipal na entrevista foi sobre o aumento de cerca de 100%, em dois meses, da quantidade de famílias contempladas pelo Cheque Cidadão. Até fevereiro deste ano, 100 lares faziam parte da lista de beneficiários; no mês passado, o total subiu para 150. No próximo mês, conforme garantiu o prefeito, serão 200 famílias participando do programa. Além disso, Fábio Ramalho confirmou o repasse de mais 1.200 cestas básicas nos próximos dias, visando ajudar ainda mais os lagoassequenses impactados pela pandemia de covid-19.

Redação com Assessoria