Mulher é considerada morta pelo SUS e responsabiliza secretaria de saúde de Itabaiana por erro

A secretaria de saúde de Itabaiana ainda não se manifestou sobre o caso.

9 de outubro de 2017   

Dona Madalena esperou três anos por uma cirurgia.

Dona Madalena Monteiro é do município de Itabaiana e descobriu recentemente que é considerada morta pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Ela apenas descobriu o fato depois de conseguir uma cirurgia que estava agendada e ao chegar nos procedimentos de internação, depois de uma incansável espera, descobriu que se tratava de uma pessoa falecida em 27 de julho de 2017 e teve todo o procedimento suspenso até que regularize a situação.

– O fato aconteceu na última sexta (06). Cheguei em João Pessoa para fazer o procedimento de internação e descobri que estava morta pelo SUS – informou.

Dona Madalena disse que procurou a secretaria de saúde da cidade e foi informada que teria que enviar uma carta para o Ministério da Saúde, em Brasília. Ela responsabilizou a própria secretaria de saúde da cidade. “A secretaria disse que eu não poderia fazer minha cirurgia, pois no meu cartão do SUS constava um óbito. Eles me falaram que não poderia fazer nada. Então, eu perguntei: vou perder minha cirurgia? E eles informaram que infelizmente sim”, denunciou.

Ela ainda pontuou que passou três anos esperando esse procedimento e por conta de um erro da secretaria perdeu a cirurgia. “Por erro da secretaria perdi minha cirurgia”, desabafou.

A secretaria de saúde de Itabaiana ainda não se manifestou sobre o caso.

Acompanhe o vídeo postado nas redes sociais:

Publicado por Wellingson Chaves II em Segunda, 9 de outubro de 2017

Redação.