OPERAÇÃO CALVÁRIO: Delator afirma que ex-prefeito de Itaporanga e ex-vice-prefeito do PT receberam propina de Cori na reeleição de Ricardo Coutinho

Bruno Donato, ex-assessor jurídico nos governos de Ricardo Coutinho, afirmou que repassou propina na campanha de 2014 para o ex-prefeito de Itaporanga, Berg Alves, e o ex-vice-prefeito de Patos, Lenildo Morais

19 de março de 2021   

Em sua delação na Operação Calvário, Bruno Donato, ex-assessor jurídico nos governos de Ricardo Coutinho, afirmou que repassou propina na campanha de 2014 para o ex-prefeito de Itaporanga, Berg Alves, e o ex-vice-prefeito de Patos, Lenildo Morais:

A outra vez foi quando, Cori me ligou e pediu para eu ir ao apartamento dele no Bessa, lá ele me chama para ir viajar para Patos com ele, pois teria combinado com alguns prefeitos para distribuir dinheiro, eu concordei e chamei Anderson para ir com a gente, me recordo que, no dia que viajamos, estava acontecendo o debate eleitoral para candidato ao Governo do Estado, este debate era o da TV Cabo Branco, o do primeiro turno, ainda em João Pessoa, Cori teria entregue o dinheiro a Anderson** e este teria viajado na nossa frente. Fui em um carro com Cori. Ficamos todos hospedados no Hotel JK (o hotel pode passar o dia com precisão), foram 03 quartos, um em meu nome e os outros dois no nome de Anderson eu acho.

Assim que chegamos, Cori acertou com dois prefeitos, uma era mulher e o outro era um homem, não sei os nomes deles, porque Cori acertou sozinho com esses prefeitos. No outro dia pela manhã, Cori me deu um pacote com dinheiro dentro, falando que tinha R$ 75.000 e pediu para entregar ao prefeito de Itaporanga, Berg Alves, que este estaria na recepção do Hotel me aguardando, Berg tomou café conosco, eu entreguei o pacote a Berg em frente ao Hotel, depois fomos almoçar em restaurante afastado da cidade de Patos com o vice prefeito de Patos, Lenildo
Dias de Morais, a este Cori deu um pacote com dinheiro também, que guardou em uma caminhoneta estrada, eu não sei quanto tinha nesse pacote. De tarde Cori pediu para eu ir ao posto de combustível na entrada da cidade de Patos, seria para entregar R$ 60.000 a dois prefeitos, nesse exato momento não me lembro o nome deles e nem a cidade deles, sei que eram de Cidades vizinhas, e que os dois reclamaram do valor, falaram que valor não daria para
nada, e disse que se fosse só aquela quantia, eles nem iriam receber, pois eles estariam bancando a câmara toda dos seus municípios, pedi para eles me esperarem no posto, e voltei para o Hotel onde Cori estava e expliquei a situação, ele me entregou mais R$ 20.000, voltei e entreguei aos prefeitos. Antes de voltarmos para João Pessoa, Cori disse que tinha sobrado ainda R$ 25.000 e não queria voltar com esse dinheiro, Cori disse que iria deixar com Lenildo68,
mas que ele não estava conseguindo falar com o Vice prefeito, e me perguntou se eu conhecia alguém de Patos que poderia entregar esse dinheiro, veio na mente Leudo69 da 6º Gerência Regional de Saúde, ligue para ele e nos encontramos próximo ao Hospital Regional, perguntei a ele se conhecia Lenildo, ele disse que sim, e eu disse que iria deixar um pacote com dinheiro para ele entregar a Lenildo, ele concordou e disse que tinha o telefone do vice prefeito, Leudo viu uma pessoa dentro do carro e perguntou se essa pessoa seria Coriolano Coutinho e eu respondi que sim, ele foi até Cori se apresentar. Após isso, fomos para João Pessoa.

Fonte: politika.com.br