“Precisamos ter segurança hídrica”, diz Renan Maracajá, a respeito do racionamento de água

As informações repercutiram no programa Se Liga PB

3 de outubro de 2017   

Vereador de Campina Grande Renan Maracajá, em entrevista.

Em entrevista ao programa de rádio Se Liga PB, Renan Maracajá (PSDC), vereador em Campina Grande, falou da questão do racionamento de água, no município e nas cidades vizinhas. “Para acabar o racionamento em definitivo, temos que ter uma segurança hídrica, o açude se encontra hoje com cerca de 8,6% da capacidade, se não me engano, mas não podemos abrir para toda a região. É Campina Grande e 18 municípios, eu defendo acabar com o racionamento, agora se em dados técnicos, mostrar que temos sim essa segurança hídrica. O ministério público pede a volta do racionamento, Ricardo Coutinho derruba, continua sem racionamento”, destacou.

Renan apresentou alguns de seus projetos que foram aprovados pela câmara. Um deles é o projeto de lei que estabelece a obrigatoriedade da avaliação médica para todos os alunos matriculados na rede municipal de ensino, no primeiro momento o aluno passa por uns exames médico para investigar as condições de saúde, caso seja detectado algum problema, o aluno será encaminhado para fazer exames complementares e o acompanhamento médico.

E, recentemente, o parlamentar apresentou o Projeto de Lei para criação de Programa de Orientação, Apoio e Atendimento aos Familiares dos Portadores da Doença de Alzheimer, com o objetivo de buscar  alternativas viáveis que facilitem a vida e amenizem as dificuldades de quem possui um ente querido na família acometido da doença, já que a dedicação passa a ser praticamente exclusiva e os cuidados extremos. O vereador coloca que são milhares de brasileiros que possuem a doença e que necessitam de acompanhamento integral, por isso o projeto vem para auxiliar e beneficiar essas pessoas.

Da redação.