Solidariedade quer eleger seis deputados estaduais e um federal na Paraíba, mas ainda não definiu sobre apoio a candidatos ao governo

O partido pretende lançar 37 nomes para concorrer as vagas na Assembleia Legislativa da Paraíba e na Câmara Federal.

Publicado: 11/01/2022

Eleições 2022 movimenta partidos e Solidariedade quer eleger seis nomes para a ALPB. (Foto: Karla Moraes – Sistema Arapuan de Comunicação)

Nas eleições deste ano, a meta do Solidariedade é eleger seis deputados estaduais e um federal na Paraíba. No entanto, o partido ainda não definiu sobre o alinhamento político, ou seja, se irá apoiar algum candidato ao governo do Estado. A legenda está sendo comandada agora pelo médico e suplente de deputado estadual Aledson Moura que assume no lugar do prefeito de Pedras de Fogo, Manoel Júnior. 

Aledson Moura é um dos coordenadores da Frente de Renovação Parlamentar (FRP) e diz que chega ao Solidariedade para fortalecer a legenda. “Nós temos uma frente de renovação parlamentar que é um grupo de pré-candidatos que são aproximadamente 35 candidatos. Nós temos uma meta de lançar 37 nomes para deputado estadual. Esse grupo já existe”, informou.

O novo presidente estadual da legenda destacou sobre as metas e objetivos. “O grande objetivo é fazer seis ou sete deputados estaduais. E também fazer uma chapa para deputado federal e eleger no mínimo um deputado federal. Essa é nossa meta principal e nós estamos trabalhando”, revelou, destacando que também é “fortalecer o partido, lançar o número máximo de pré-candidatos a deputados estadual e federal e fazer uma boa bancada legislativa como para a Câmara Federal”.

À respeito de alinhamento com candidatos ao cargo de governo na Paraíba, Aledson Moura informou que ainda não foi decidido. No próximo dia 15 de janeiro, às 10h, no Hotel Hardman, haverá uma reunião apenas com os pré-candidatos que fazem parte da Frente de Renovação Parlamentar. 

“Sobre alinhamento com candidatos a governo do Estado, o grupo ainda vai ser reunir. Nós vamos conversar internamente. Se vamos seguir de forma neutra, com neutralidade ao governo do estado ou se vamos fazer união com candidato A ou B, mas ainda nada foi definido em relação a isso. É uma decisão de grupo ou partido”. frisou.

ClickPB

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS