Vereador de Pocinhos, Memel Chaves, convoca profissionais da educação do município para Sessão Extraordinária e diz que é possível o rateio do Fundeb

O representante do legislativo ainda ressaltou que ao analisar os demonstrativos financeiros do ano de 2021, observou inconsistências.

Publicado: 06/01/2022

Memel Chaves, líder da oposição. Foto: rede social

O vereador e líder da oposição de Pocinhos, Memel Chaves (PROS), anunciou nas suas redes sociais na tarde de hoje, 06, uma Sessão Extraordinária convocada para esta sexta-feira, 07, a partir das 08:00 horas da manhã no plenário da Câmara Municipal de Pocinhos onde estará dando entrada na Emenda Substitutiva ao projeto de lei do Executivo nº 002/2022.

O vereador disse que a intenção é valorizar a classe do Magistério municipal, que com o trabalho remoto, tiveram, além do problema com a interação direta com os alunos e suas famílias, despesas com energia elétrica, material de expediente, equipamentos eletrônicos ou mesmo na preparação de um ambiente adequado.

Segundo Memel, os professores receberam empréstimo de um notebook, adquiridos com recursos dos Fundos Educacionais do Município, mas não é um bem que substitui os equipamentos próprios prejudicados pelo excesso de uso.

“No tocante aos recursos financeiros, tivemos em 2021, com a aprovação do NOVO FUNDEB, importantes incrementos financeiros para a rede municipal de educação com uma diferença de 5 milhões de reais do ano de 2020”, frisou.

O representante do legislativo ainda ressaltou que ao analisar os demonstrativos financeiros do ano de 2021, observou inconsistências.

“Ao analisar os demonstrativos financeiros do ano de 2021, podemos observar algumas inconsistências que podem ter levado à gestão ter ido na contramão de mais da metade dos Municípios paraibanos, não conseguindo ratear valores consideráveis com os profissionais do magistério, como pagamento de profissionais da folha do apoio com os recursos referentes aos profissionais dos 70%, além de servidores impedidos de receberem por essa mesma folha”, pontuou o líder da oposição.

Memel chaves reforçou que ao acatar a sugestão de emenda estarão valorizando o magistério, incentivando que os profissionais continuem exercendo as suas atribuições com zelo e dedicação, como sempre assim fizeram. A emenda garante direitos que, segundo Chaves, é possível o rateio e que só depende da vontade da gestão pagar.

Memel Chaves além de convocar os professores, convoca também a participar da Sessão, merendeira, vigilantes, auxiliares, secretários de escolas e demais servidores da área da educação, que segundo o vereador, também tem direito ao abono que não foi pago pelo executivo.

Redação/Se Liga PB

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS