Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Pré-candidato a prefeito de Lagoa Seca critica a gestão atual, alegando que a prefeita enfrenta desafios na administração e rejeição

De acordo com Jácome, está faltando gestão por parte da prefeita que, segundo ele, deixa a desejar nas questões administrativas.

Publicado: 19/02/2024

FOTO: SE LIGA PB

O vereador e pré-candidato a prefeito de Lagoa Seca, Dr. Iácome Jácome, em entrevista ao Programa Se Liga PB, na manhã desta segunda-feira (19), criticou a gestão da prefeita Dalva Lucena, alegando que a gestora enfrenta desafios administrativos e uma considerável rejeição.

De acordo com Jácome, está faltando gestão por parte da prefeita que, segundo ele, deixa a desejar nas questões administrativas e planejamento de ações. Ele disse que vários são os problemas observados no município, a exemplo de atraso na entrega de fardamento e merenda escolar, reformas demoradas, hospital sem médico plantonista suficiente, demora na marcação de consultas, dentre outros problemas.

“Queremos entender o que está acontecendo, e isso é fácil porque é a gestão, falta gestão”, criticou.

O vereador apontou números e disse que Lagoa Seca vive um caos administrativo, com poucas melhorias, e com o índice de rejeição da gestora crescendo a cada dia. Iácome citou outras dificuldades enfrentadas pela população, inclusive da zona rural que, de acordo com ele, não é bem assistida em questão de benefícios e com poucos avanços estruturais.

“Reconhecemos os avanços que aconteceram, mas não podemos ficar parados no tempo, a ideia é ser melhor”, frisou.

Jácome enfatizou que Lagoa Seca travou e parou no tempo após a saída do ex-prefeito e deputado Estadual Fábio Ramalho, e muitas pessoas deixaram a gestão por não concordarem com a forma como o município estaria sendo administrada pela atual gestora.

O pré-candidato destacou ainda que está firme e forte em seu proposito de buscar a cadeira do executivo nas eleições de outubro, e revelou que irá disputar a Prefeitura de Lagoa Seca pelo PSD, da senadora Daniela Ribeiro.

O parlamentar reforçou que suas críticas são construtivas e na intenção de buscar melhorias para os lagoasequenses que, para ele, merecem ser mais assistidos.

“Não conseguimos atender todo mundo, não estou questionando isso, mas é preciso se ter prioridades. Eu quero entender que a população precisa ser atendida com prioridade, é apenas isso que eu questiono”, concluiu.

Redação

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS