Prefeita entra na mira do MPPB após denúncia de distribuição de carros-pipa apenas para apadrinhados políticos

De acordo com a denúncia, apenas as pessoas que votaram na gestora receberiam baldes com água, enquanto os que não votaram nela ficam de fora da distribuição.

Publicado: 09/06/2022

Foto: Reprodução

O Ministério Público da Paraíba (MPPB), através da Promotoria de Justiça Cumulativa de Araruna, instaurou um Inquérito Civil Público para investigar a denúncia de que a Prefeitura de Riachão, sob comando da prefeita Maria da Luz dos Santos Lima (PSDB), estaria distribuindo vários litros de água, através de carros-pipa, apenas para apadrinhados políticos.

De acordo com a denúncia, apenas as pessoas que votaram na gestora receberiam baldes com água, enquanto os que não votaram nela ficam de fora da distribuição.

A denúncia expõe ainda que o reservatório municipal utilizado para armazenar a água e distribuí-la está em péssimas condições de uso “tratando-se de um local sujo e inapropriado para o armazenamento de agua [sic], que serve inclusive, para saciar a sede de quem encarecidamente faz uso da mesma”.

De acordo com o promotor Henrique Cândido Ribeiro de Morais, responsável pelo caso, as informações preliminares apresentadas pela prefeita através de ofício “não esclareceram por completo as supostas irregularidades narradas”.

Com isso, a investigação foi aberta e agora a prefeitura tem 15 dias para apresentar a sua defesa acerca das denúncias e informar que ações administrativas concretas foram tomadas por sua gestão para resolver o problema de água no município junto à Cagepa.

Confira o documento:

PB Agora

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS