Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Presidente da Câmara de Santa Luzia é acusado de ‘violência política de gênero’ após humilhar vereadora

A polêmica teve início quando Netto Lima, pré-candidato a prefeito pela oposição, tentou impedir a participação da vereadora Hianna Nóbrega na votação de um projeto de interesse da legisladora.

Publicado: 02/12/2023

FOTO: REPRODUÇÃO

Durante a última terça-feira (28), uma sessão da Câmara Municipal de Santa Luzia se tornou palco de tensões e acusações de ‘violência política de gênero’ envolvendo o presidente da casa, Netto Lima (MDB), e a vereadora Hianna Nóbrega (União Brasil).

A polêmica teve início quando Netto Lima, pré-candidato a prefeito pela oposição, tentou impedir a participação da vereadora Hianna Nóbrega na votação de um projeto de interesse da legisladora. O projeto em questão propunha a criação de seis novos cargos comissionados, e a vereadora questionava o uso político do legislativo para fortalecer a posição de Netto Lima como pré-candidato.

Minutos antes, Netto Lima havia conseguido derrubar um projeto Executivo que tratava da criação de novas secretarias no município, aumentando ainda mais a tensão na sessão.

Diante das críticas da vereadora, o presidente da Câmara tentou desqualificá-la, ironizando sua falta de experiência e sugerindo que ela deveria “pesquisar muita coisa”. Em seguida, ao tentar se manifestar novamente, Hianna foi interrompida por Netto, que exigiu seu silêncio e ameaçou cortar seu microfone, invocando o Regimento Interno.

Nota de repúdio da Prefeitura

O prefeito José Alexandre de Araújo emitiu uma nota repudiando a postura do presidente da Câmara. Ele expressou apoio às vereadoras Hianna Nóbrega e Ceicinha Cabral, ressaltando que o comportamento de Netto Lima configurava uma “violência política de gênero” conforme estabelecido pela Lei nº 14.192/2021.

“A atitude do presidente da Câmara Municipal configura uma afronta velada e direta, com objetivos eleitoreiros claros, devido ao posicionamento político das duas parlamentares, caracterizando um caso evidente de violência política de gênero tipificada pela Lei nº 14.192/2021”, declarou o prefeito na nota.

Veja o vídeo:

Com PB Agora

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS