Projeto de Apadrinhamento das crianças da Casa de Acolhimento Irmã Luciana é lançado em Esperança

O evento contou com a presença de lideranças da região, dentre elas a primeira dama de Areial e pré-candidata a deputada estadual, Silva Benjamin.

Publicado: 01/06/2022

Foto: Reprodução

Na tarde desta terça-feira (31), foi realizado o lançamento do Projeto de Apadrinhamento das crianças da Casa de Acolhimento Irmã Luciana, mais conhecida como ‘Nosso Lar’, que acolhe crianças e adolescentes em Esperança.

O evento promovido pelo Tribunal de Justiça da Paraíba, e pela Vara da Infância e Juventude da Comarca de Esperança, aconteceu na Escola Dom Manoel Palmeira, e contou com a presença de várias lideranças da região.


O Projeto Meu Padrinho Legal, foi criado para possibilitar as crianças em situação de acolhimento da instituição, a partir de 8 anos de idade e adolescentes, uma convivência familiar e comunitária prevista no Estatuto da Criança e do Adolescente, e acontece por meio do Núcleo de Apadrinhamento Infanto-juvenil, criado pela portaria 01/2020.


Vale ressaltar que o apadrinhamento não é de adoção, uma vez que a adoção é algo mais criteriosa, é um projeto que visa um maior convívio social por meio da interação comunitária, através de um apadrinhamento afetivo, financeiro ou social, dependendo da disponibilidade das pessoas e das instituições, que escolhem um dos tipos de apadrinhamento e a criança que vai ser apadrinhada.


A Juíza da Comarca de Esperança, Dra. Ieda, conversou com o Se Liga PB, e falou da importância do projeto. Segundo ela, foi visando a melhoria da qualidade de vida das crianças e adolescentes acolhidas na Casa de acolhimento Irmã Luciana, que em 2020 se pensou no projeto, porém podendo ser concretizado apenas agora em 2022, devido a pandemia.


“O projeto de apadrinhamento é uma prática solidária que visa proporcionar carinho e cuidado as crianças e adolescentes em situação de acolhimento, pensando em proporcionar uma convivência familiar e comunitária que é prevista no Estatuto da Criança e do Adolescente”, explicou a juíza.


Os interessados devem procurar o Fórum de Esperança e falar com a equipe da coordenadoria do projeto, no horário das 8h às 14h, para as devidas orientações e procedimentos.


A pré-candidata a deputada estadual e primeira dama de Areial, Silvia Benjamin (Republicanos), esteve no evento juntamente com o prefeito de Areial, Adelson Benjamin, e disse que apoia e acredita no projeto.


“Apoiamos e acreditamos no projeto. Esse apadrinhamento além da parte afetiva, a parte financeira no que a pessoa puder ajudar essas crianças, é bem-vindo. Areial está apoiando esse projeto, eu apoio, e vamos fazer a nossa parte”, disse Silvia.

Redação

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS