Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

“Romero tem condições de disputar o Governo do Estado”, avalia Bruno Cunha Lima sobre eleições de 2026

Ele enfatizou que o time é grande e nele estão incluídos nomes como Cássio Cunha Lima, Pedro Cunha Lima, além de diversos outros aliados, deputados. Bruno Cunha Lima destacou ainda a contribuição que cada um deu ao São João de Campina Grande.

Publicado: 29/05/2024

FOTO: REPRODUÇÃO

“Romero tem condições de disputar o governo do estado”. A afirmação foi feita pelo prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima. Ele reforçou que acredita que o parlamentar tem força como candidato ao governo da Paraíba em 2026.

Sobre as discussões em torno das articulações políticas, o prefeito declarou falta preocupação com a cidade de Campina Grande e, 2024. “Resumindo, muito do rame-rame de bastidor passa. não pela preocupação com Campina Grande em 2024, mas pelo debate de 2026.  Olhando para isso, defendo um sentimento de unidade porque existe o rame-rame de achar que Bruno, se for eleito, vai querer disputar isso ou aqui. Ninguém coloca o carro na frente dos bois”, pontuou o prefeito.

Ele enfatizou que o time é grande e nele estão incluídos nomes como Cássio Cunha Lima, Pedro Cunha Lima, além de diversos outros aliados, deputados. Bruno Cunha Lima destacou ainda a contribuição que cada um deu ao São João de Campina Grande. “Acrescentamos, este ano. a Vila do Artesão, construída na época em que Veneziano era prefeito. A vida é uma construção. Defendemos e trabalhamos por uma Campina Grande unida e cada vez maior”.

Percebendo isso, o prefeito disse que existe uma soma de esforços. “Eu, Efraim, Veneziano, Cássio, Pedro, todos juntos temos feito esse esforço com deputados estaduais, Fábio Ramalho, Sargento Neto, fazemos o esforço de trabalhar. Quem está casa quer resultado, solução para problema”.

Entre as realizações, ele citou a pavimentação de mais de 400 ruas, a inauguração, esta semana, do Parque Evaldo Cruz. Em breve, será  licitado o Canal de Bodocongó com recurso próprio do município e parte do investimento através de financiamento. Teve também a participação de Veneziano e Efraim, em Brasília. “O saldo disso é saber que quem mora nas margens do riacho de Bodocongó e vivia na lama, não vai mais viver. A Avenida Plínio Lemos que está sendo aberta, com seis quilômetros”.

Bruno citou ainda o Bairro das Malvinas, que completa 40 anos de existência. “Isso é fruto de um trabalho conjunto de boa política. Se convencionou muito a atirar pedra na política. Alguns comportamentos merecem ser rejeitados, mas a boa política é importante e define até o preço do pão e do cuscuz que se come todo dia. Quando se tem cooperação e união pela cidade, faz diferença”.

Ele destacou ainda que Romero Rodrigues é líder do maior bloco da Câmara, angariando recursos para a cidade e reforçou que esse é um sentimento de campinismo. “Mas, cada um tem seu estilo. Romero costumeiramente é mais reservado nessa tomada de decisão. Quem sou eu para dizer o que cada um tem que fazer?”.

O prefeito acrescentou que conversou com Romero e disse que essas definições são necessárias para que sejam tomados os posicionamentos internos. “Esse diálogo que Efraim vem tendo, Romero, é essencial para garantir o sucesso eleitoral, mas especialmente o administrativo”.

Bruno analisou o resultado das eleições de 2022. “Pedro obteve, no segundo turno, com o nosso apoio e de Veneziano, quase 70% dos votos válidos. vitória expressiva em João Pessoa, Bayeux, Cabedelo, Santa Rita, Mamanguape, que tem se fortalecido”.

E acrescentou: “Esse contexto junto tem tudo para ser bem sucedido para o futuro. Os que estarão dentro desse arco de alianças farão parte dos diálogos para a composição de uma eventual chapa para 2026 que se forma dentro do nosso arco de alianças”, afirmou.

O prefeito declarou ainda seu desejo de continuar na Prefeitura de Campina Grande. “Tenho uma série de obras e o desejo de ver sequenciado e concluído esse processo. Na hora de sentar numa mesa para fazer uma composição de chapa, Pedro tem preferência. Ele segurou o bastão em 2022 e quase foi eleito governador. Romero, Efraim têm a preferência. Sou novo demais, apenas 33 anos de idade. A pressa que eu tenho é de fazer o trabalho em Campina. Acredito que esse sentimento de união vai proporcionar muita coisa boa e esse sentimento de vitória”, completou.

Fonte: ClickPB

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS