Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Saúde lança campanha de prevenção ao uso de cigarros eletrônicos

O mote da campanha é o Dia Mundial Sem Tabaco 2024, lembrado hoje, sexta-feira (31/05) e que, este ano, tem como tema Proteção das crianças contra a interferência da indústria do tabaco.

Publicado: 31/05/2024

FOTO: REPRODUÇÃO

O Ministério da Saúde e o Instituto Nacional de Câncer (Inca) lançaram esta semana, a campanha de prevenção ao uso de cigarros eletrônicos. “De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), novos produtos, como os cigarros eletrônicos, e informações enganosas da indústria do tabaco são uma ameaça, levando a uma iniciação ao tabagismo cada vez mais precoce”, destacou a pasta em nota.

Dados apresentados pelo ministério indicam que crianças e adolescentes que usam cigarros eletrônicos têm pelo menos duas vezes mais probabilidade de fumar cigarros mais tarde na vida. O mote da campanha é o Dia Mundial Sem Tabaco 2024, lembrado hoje, sexta-feira (31/05) e que, este ano, tem como tema Proteção das crianças contra a interferência da indústria do tabaco.

Dados da última Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE) revelam que, em 2019, 16,8% dos estudantes no Brasil com idade entre 13 e 17 anos já haviam experimentado o cigarro eletrônico, sendo 13,6% com idade de 13 a 15 anos e 22,7% com 16 e 17 anos. Quanto ao sexo, a experimentação é maior entre os homens (18,1%) do que entre as mulheres (14,6%).

A variação regional foi significativa, com maior experimentação do cigarro eletrônico nas regiões Centro-Oeste (23,7%), Sul (21,0%) e Sudeste (18,4%), ficando menor do que a média nacional o Nordeste (10,8%) e o Norte (12,3%).

Houve ainda aumento dos estudantes de 13 a 17 anos que declararam consumo de cigarros nos 30 dias anteriores à data da pesquisa, com o percentual passando de 5,6% em 2013 para 6,8% em 2019.

PB Agora

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS