Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Secretárias de Remígio convidam população para evento alusivo ao 18 de maio e pontuam o combate à violência infantil

O evento, promovido pela gestão municipal, acontecerá na próxima terça-feira (21), e tem como objetivo conscientizar e combater a violência contra crianças e adolescentes, que tem aumentado na sociedade.

Publicado: 17/05/2024

FOTO: SE LIGA PB

As secretárias de Remígio, Lenira Cavalcante, Isabel e Daiane Alves, em entrevista ao Programa Se Liga PB, na manhã desta sexta-feira (17), convidaram a população remigense para participar do evento alusivo ao 18 de maio, que busca combater à violência infantil.  O evento, promovido pela gestão municipal, acontecerá na próxima terça-feira (21), e tem como objetivo conscientizar e combater a violência contra crianças e adolescentes, que tem aumentado na sociedade.

A secretária de Desenvolvimento Social, Isabel, e as secretárias de Educação do município, Lenira e Daiane, explicaram que o evento tem o apoio das demais secretarias, escolas, Conselho Tutelar, CREAS, Promotoria do Município e pessoas que colaboram no combate à violência infantil.

O evento terá início às 8h da manhã, com uma caminhada saindo da Secretaria de Assistência Social até a Lagoa Parque, onde acontecerá apresentações e mobilizações referentes ao dia 18 de maio.

De acordo com Isabel, foi preparada toda uma programação no intuito de conscientizar as pessoas sobre a importância do combate a violação dos direitos da criança e do adolescente no município, com palestras e apresentações que visam disseminar informação sobre o tema.

“Será um momento de reflexão e de fortalecimento dessa luta. Sabemos que são casos que não podem ser expostos, mas é uma mazela que está em todos os municípios”, pontuou Isabel.

É preciso chamar a atenção para a importância de denunciar qualquer que seja o tipo de violência cometida contra as crianças e adolescentes, e a campanha do 18 de maio enfatiza essa importância, inclusive com a participação dos municípios, estado, escolas e instituições, para que as crianças sejam protegidas.

Vale destacar que a violência física, psicológica ou sexual causa graves sequelas e traumas na criança que sofre os abusos, sendo necessária toda uma mobilização por parte da sociedade para combater esse tipo de crime, que tem aumentado cada vez mais, inclusive no seio familiar.

Redação

 

 

 

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS