Senadores Veneziano Vital e Nilda Gondim votaram pela criação da CPI do MEC

A CPI ganhou força após a prisão do ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro, na última semana

Publicado: 29/06/2022

Foto: Reprodução

Os senadores paraibanos Veneziano Vital do Rêgo e Nilda Gondim, ambos do MDB, assinaram ontem (28) o requerimento para instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que quer investigar denúncias de corrupção e tráfico de influência no Ministério da Educação (MEC). A senadora Daniella Ribeiro (PSD) não assinou o documento.

Para requerer a abertura da CPI, seriam necessárias ao menos 27 assinaturas dos 81 parlamentares da Casa. Autor do pedido, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) conseguiu reunir 31 assinaturas. Para que a Comissão tenha início, é necessário que o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco(PSD-MG) faça a leitura do documento em plenário.

A CPI ganhou força após a prisão do ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro, na última semana. Ele foi solto um dia depois por decisão do juiz federal Ney Bello, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região.

Para senadores oposicionistas, a criação da CPI é uma forma de investigar o caso de maneira independente de órgãos ligados ao governo federal. A base do presidente Jair Bolsonaro (PL), no entanto, afirma se tratar de um instrumento para prejudicar a imagem do mandatário em ano eleitoral.

Veja a lista de assinatura:

Randolfe Rodrigues (Rede-AP);
Paulo Paim (PT-RS);
Humberto Costa (PT-PE);
Renan Calheiros (MDB-AL);
Fabiano Contarato (PT-ES);
Jorge Kajuru (Podemos-GO);
Zenaide Maia (PROS-RN);
Paulo Rocha (PT-PA);
Omar Aziz (PSD-AM);
Rogério Carvalho (PT-SE);
Reguffe (União-DF);
Leila do Vôlei (PDT-DF);
Jean Paul Prates (PT-RN);
Jaques Wagner (PT-BA);
Eliziane Gama (Cidadania-MA);
Tasso Jereissati (PSDB-CE);
Cid Gomes (PDT-CE);
Alessandro Vieira (PSDB-SE);
Dário Berger (PSB-SC);
Simone Tebet (MDB-MS);
Mara Gabrilli (PSDB-SP);
Nilda Gondim (MDB-PB);
Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB).
José Serra (PSDB-SP);
Eduardo Braga (MDB-AM);
Rafael Tenório (MDB-AL);
Alexandre Giordano (MDB-SP);
Izalci Lucas (PSDB-DF);
Marcelo Castro (MDB-PI);
Confúcio Moura (MDB-RO);
Jarbas Vasconcelos (MDB-PE).

PB Agora

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS