Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Servidores alvos de operação por fraudes na Prefeitura de Alhandra são exonerados dos cargos

O prefeito de Alhandra Marcelo Rodrigues, exonerou dos cargos públicos os diretores da prefeitura Luiz Lourenço da Silva e Kennedy Ricardo Spencel Soara, alvos da operação ‘Fuel Fraud’.

Publicado: 12/08/2023

FOTO: REPRODUÇÃO

O prefeito de Alhandra Marcelo Rodrigues, exonerou dos cargos públicos os diretores da prefeitura Luiz Lourenço da Silva e Kennedy Ricardo Spencel Soara, alvos da operação ‘Fuel Fraud’ que estariam envolvidos em fraude na dispensa de licitações para manutenções de veículos.

As demissões foram publicadas na edição do diário oficial do município. Luiz Lourenço ocupava o cargo em Comissão de Diretor do Departamento de Gestão dos Transportes. Já Kennedy Ricardo era Diretor de Divisão de Controle de Abastecimento de Veículos e Maquinas.

Entenda o caso

A operação foi conduzida pela Delegacia Especializada de Combate à Corrupção (Deccor), Polícia Civil da Paraíba e o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado do Ministério Público, na última sexta-feira (11).

De acordo com a polícia, as investigações apontam que os envolvidos nas fraudes causaram um prejuízo aos cofres públicos estimado em R$ 1 milhão. 

De acordo com informações obtidas pela reportagem, inicialmente a investigação tinha como foco fraudes nas manutenções de veículos, sendo instaurados três inquéritos onde foi constatado o pagamento de valores entre R$ 9.800 a R$ 29.000,63 por serviços não realizados.

No entanto, ao longo da investigação também foi constatado que um ônibus que se encontrava sem condições de uso, sendo considerado como sucata, foi abastecido por ao menos sete meses pela gestão municipal ao longo do ano de 2022. De acordo com a investigação, há documentos da própria gestão que atestavam as condições e ainda no fim do ano passado, no mês de dezembro, tal veículo foi leiloado.

Segundo a Polícia, as fraudes investigadas pela operação no que tange a manutenção, ocorreriam desde 2021. Para cumprir os mandados da ‘Fuel Fraud’, as forças de segurança da Paraíba contaram com 22  integrantes do GAECO/PB e 21 Policiais Civis, totalizando 43 servidores.

Com Ingreson Derze

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS

Rolar para o topo