Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Sindicato pede união dos motoristas de aplicativo para cobrar políticos da Paraíba por mudanças na regulamentação

Presidente do sindicato falou que o texto do projeto tem seus pontos fortes, mas ele não atende à demanda dos motoristas.

Publicado: 05/03/2024

FOTO: REPRODUÇÃO

O Sindicato dos Motoristas de Transporte Privado Individual de Passageiros por Aplicativos do Estado da Paraíba (SIMTRAPLI-PB) questionou partes do projeto de lei (PL) do Governo Federal para a regulamentação da categoria.

O presidente do sindicato, Júnior Nóbrega, contou que esteve em Brasília na assinatura do PL. Para ele, o texto do projeto tem seus pontos fortes, mas ele não atende à demanda dos motoristas.

“Concordamos com o pagamento mínimo, a jornada máxima, o direito previdenciário aos motoristas. Mas, nós do sindicato não concordamos com todas as minutas. Precisamos ter mais acesso para termos mais informações. Discordamos de muitas coisas. O que defendemos é um ajuste nas tarifas para uma realidade mais atual. Só esse reajuste já resolveria 80% dos problemas da categoria”, disse Júnior Nóbrega.

O presidente do sindicato também argumentou que a categoria precisa se unir para discutir mudanças. Segundo ele, o projeto vai ser analisado pelos deputados e senadores, que vão poder ajustar a proposta antes de aprová-la.

“Temos a questão da flexibilidade de trabalho que ficou meio vaga no texto do projeto. Tudo ainda pode mudar e precisamos trabalhar em cima dos deputados e senadores para que eles favoreçam a classe dos motoristas. A categoria precisa se unir para trabalhar em nosso favor. Na Paraíba somos cerca de 15 mil motoristas”, falou o presidente do sindicato.

Com Joaquim Neto/ClickPB

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS