Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Tribunal de Justiça da Paraíba decide nesta terça-feira se mantém Padre Egídio preso

O religioso está preso deste o dia 17 de novembro, após a primeira fase da Operação Indignus, do Ministério Público da Paraíba (MPPB).

Publicado: 30/01/2024

FOTO: REPRODUÇÃO

O Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) julga nesta terça-feira (30), se mantém ou revoga a prisão do Padre Egídio, investigado por desviar mais de R$ 140 milhões do Hospital Padre Zé, em João Pessoa. O religioso está preso deste o dia 17 de novembro, após a primeira fase da Operação Indignus, do Ministério Público da Paraíba (MPPB).

De acordo com o processo na Câmara Criminal, e esta sob a relatoria do desembargador Ricardo Vital — mesmo desembargador que negou o segundo pedido de habeas corpus do religioso, as outras duas investigadas Jannyne Dantas e Amanda Durante também recorrem para revogar a prisão.

No último dia 17 de janeiro, a ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF) negou, o pedido do recurso habeas corpus do Padre Egídio O religioso acumula três pedidos de liberdade negado pela justiça.

primeiro pedido foi encaminhado ao Supremo Tribunal de Justiça (STJ) e no dia 28 de novembro de 2023, foi negado pelo Ministro Teodoro Silva Santos. Não satisfeitos, os advogados recorreram ao Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB). No dia 4 de dezembro de 2023, o desembargador Ricardo Vital também negou o pedido pela segunda vez. O terceiro pedido de habeas corpus também foi negado pela STF.

Egídio tem marcado para o dia 25 de fevereiro, um novo julgamento do recurso de habeas corpus, que será analisado pela Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Portal Paraíba

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS