Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Tribunal vai exigir prestações de contas de instituições filantrópicas da Paraíba

De acordo com presidente do Tribunal de Contas do Estado, Nominando Diniz, entidades terão que justificar as despesas e receitas que envolvam recursos públicos.

Publicado: 21/11/2023

Foto: Divulgação/TCE-PB

Após o escândalo do desvio de verbas públicas destinadas ao Hospital Padre Zé, o Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB) vai passar a exigir das instituições filantrópicas do estado que prestem contas, justificando as despesas e receitas que envolvam recursos públicos.

A informação foi revelada pelo conselheiro Nominando Diniz, presidente do TCE-PB. Ele afirmou ter tratado sobre o assunto em uma reunião com o padre George Batista, atual presidente do Hospital Padre Zé, realizada na sede do Tribunal nesta segunda-feira (20).

Segundo o conselheiro, o Tribunal vai apoiar a implantação de um sistema – que posteriormente será exigido para todas as instituições que recebem dinheiro público – no qual se demonstre as receitas, despesas, quem recebeu a despesa e o saldo restante. Ele afirmou que, desta forma, situações como o escândalo do Padre Zé poderiam ser evitadas.

Sobre os desvios no Padre Zé

A investigação realizada pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público da Paraíba (MPPB), aponta que o montante de recursos públicos destinados ao Hospital Padre Zé e que foi desviado chega a R$ 140 milhões.

Os desvios teriam sido feitos através do Instituto São José, responsável pelo Hospital Padre Zé, e da Ação Social Arquidiocesana, e ocorreram entre 2013 e setembro deste ano.

Portal Correio

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS