Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Vereador paraibano que confessou violência contra mulher alega ‘nervosismo’ durante fala em sessão

"Na hora, no nervosismo, eu estava muito agitado. O que eu ia dizer era ‘eu não bati em mulher, agora eu bato em você’, isso aí eu assumo”, disse .

Publicado: 11/12/2023

FOTO: REPRODUÇÃO

O vereador de Piancó, Pedro Aureliano (Cidadania), detalhou a fala polêmica durante uma sessão na Câmara de vereadores da cidade na semana passada. Na última quinta-feira (7), ele assumiu que bateu em uma mulher e ainda ameaçou outro vereador.

O parlamentar alegou um suposto nervosismo durante uma discussão no plenário. “Na hora, no nervosismo, eu estava muito agitado. O que eu ia dizer era ‘eu não bati em mulher, agora eu bato em você’, isso aí eu assumo”. disse.

Sobre a suposta agressão, Pedro negou que tenha sido física. “Não foi  uma agressão física, foi uma agressão verbal a uma radialista, porque ela proferiu algumas palavras que ia de encontro com a minha honra, com a minha dignidade. Eu pedi a ela para não dizer isso porque eu tinha provas e documentos em mãos, e eu fui mostra a ela a documentação.”

Entenda o caso

Durante a sessão, ao ser acusado de bater em mulher, Pedro Aureliano confirmou e ainda partiu para agredir o colega que lhe questionava no momento. “Eu bato e bato em você também se conversar m*****”, disse o parlamentar que em seguida se levantou como se pretendesse ir em direção ao colega.

Por causa da confusão, o presidente da Câmara, Edgard Valdevino, decidiu interromper a sessão que estava sendo transmitida.

Conselho de Ética

Edgar Valdevino também afirmou que vai acionar o Conselho de Ética da casa para apurar as declarações do parlamentar. Veja nota:

A Câmara Municipal de Piancó foi palco de um episódio lamentável envolvendo agressões e uma confissão terrível de violência contra à mulher.

Necessário esclarecer aos cidadãos de Piancó, da Paraíba e do Brasil que o Poder Legislativo Municipal repudia a atitude praticada pelo vereador Pedro Aureliano da Silva quando da confirmação de prática de violência contra à mulher, bem como, reforça que a Câmara não apoia esse tipo de postura e da mesma forma, coloca a câmara à disposição de todas as mulheres na luta pela garantia dos seus direitos.

Esses episódios ensejaram em desdobramentos graves, onde já determinei ao Conselho de Ética a apuração das ocorrências contra as mulheres, bem como, em face de ameaça a outro colega dentro desta casa, em total desacordo com as regras de boa convivência e decoro parlamentar. Portanto, garanto que a Câmara não deixará impune situações como estas e estaremos, como sempre estivemos, em defesa das garantias das mulheres e do nosso povo.

Edgar Valdevino Lima

Presidente da Câmara

Com Portal Correio

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS

Rolar para o topo