Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Adriano Galdino defende que atos do dia 8 de janeiro não podem ser esquecidos e diz que Brasil precisa de união nesse momento

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Adriano Galdino, lembrou os atos do dia 8 de janeiro e disse que a data não pode ser esquecida. Além disso, ele pregou que é necessário união no país.

Publicado: 08/01/2024

FOTO: REPRODUÇÃO

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Adriano  Galdino, lembrou os atos do dia 8 de janeiro e disse que a  data não pode ser esquecida. Além disso, ele pregou que é necessário união no país.

“É uma data que não deve ser esquecida. Deve ser lembrada. Mas também é uma data de muita reflexão, muita conversa, de muita união. Se cada um compreender o valor dela, para que possamos ter uma democracia mais justa para todos nós”, ponderou.

Uma série de atos marcam, nesta segunda-feira (8), um ano da invasão e depredação do Palácio do Planalto, do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal (STF) por apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). Os invasores contestavam o resultado da eleição de 2022, vencida pelo atual presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Hoje, a partir das 15h, Lula, os presidentes do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), e do Supremo Tribunal Federal (STF), Luis Roberto Barroso, além do presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes se reúnem no Congresso Nacional. Devem comparecer ainda governadores, ministros, parlamentares e representantes da sociedade civil.

Por Mônica Melo

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS