Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Bar do Cuscuz emite nota, diz que fechamento foi ‘indevido’ e nega poluição

O Bar do Cuscuz, em João Pessoa, divulgou uma nota de esclarecimento após virar alvo de uma operação de órgãos fiscalizadores.

Publicado: 16/05/2024

FOTO: REPRODUÇÃO

O Bar do Cuscuz, em João Pessoa, divulgou uma nota de esclarecimento nesta quinta-feira (16) após virar alvo de uma operação de órgãos fiscalizadores. De acordo com o estabelecimento, nos dias 10 e 13 de maio, as entidades constaram que não havia irregularidades relevantes na estrutura do bar que pudessem configurar crimes ambientais.

A única questão observada, segundo o bar, foi o fechamento de uma caixa pluvial que deságua no mar, mas sem irregularidades significativas.

Já na fiscalização realizada em 15 de maio, que durou quase 5 horas, novamente não foram encontradas irregularidades relevantes. Porém, foi observado que a água utilizada na limpeza da casa de lixo poderia escorrer para a calçada e atingir a rede pluvial, diante disso, a Sudema solicitou a instalação de um ralo adicional, o que foi prontamente atendido pelo estabelecimento.

A nota ressalta que todo o esgoto gerado pelo empreendimento é corretamente encaminhado para a rede da Cagepa, conforme constatado nas três fiscalizações. Apesar disso, o estabelecimento foi alvo de um embargo, o qual o bar afirma ter sido indevido. Agora, o Bar do Cuscuz está tomando as providências para a sua reabertura, além de prestar os devidos esclarecimentos às autoridades.

Confira a nota na íntegra:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Após a fiscalização da Sudema, que aconteceu em três diferentes ocasiões nos últimos dias (sexta, segunda e quarta-feira), o Bar do Cuscuz vem esclarecer alguns pontos importantes para a sociedade.

Nos dias 10 e 13/05, datas da primeira e segunda fiscalização, a Sudema constatou que não havia irregularidades relevantes detectadas em quaisquer estruturas do Bar suficientes para caracterizar crimes ambientais. A única questão observada em nossos encanamentos, na visita do dia 10/05, foi o fechamento de uma de nossas caixas pluviais que deságua no mar – porém, sem nenhuma irregularidade relevante detectada. E mais importante: ao contrário do que foi noticiado, não há nenhum duto ou cano despejando diretamente água de esgoto no encanamento de água pluvial da CAGEPA.

Neste dia 15/05, mais uma vez durante fiscalização no Bar do Cuscuz que durou quase 5 horas, novamente se constatou que não havia irregularidades relevantes detectadas em quaisquer estruturas do estabelecimento. Durante a visita, foi observado que a água utilizada na limpeza da casa de lixo, poderia escorrer pelo vão de acesso e desaguar na calçada, supostamente, alcançando a rede pluvial. A Sudema solicitou a instalação de um ralo adicional na porta em um prazo de 5 dias. Ainda durante a visita, foi executada a melhoria já solucionando o possível problema de forma imediata.

Compartilhamos da preocupação da população quanto aos cuidados com o meio ambiente e a cobrança por ações do poder público. Todavia, não é aceitável que isso resulte em uma atitude drástica como a que foi tomada durante a última fiscalização, onde foi decretado o embargo do Bar.

O Bar do Cuscuz já está tomando as providências para reabertura do estabelecimento após o seu fechamento indevido, bem como os devidos esclarecimentos perante o poder público.

Ressaltamos, ainda, que todo esgoto gerado pelo Bar do Cuscuz passa por 6 caixas de coleta e deságua na tubulação correta da Cagepa, conforme observado nas fiscalizações realizadas 3 vezes, nos últimos 4 dias úteis.

Entendemos a necessidade de ter constante atenção aos impactos ambientais de nossas atividades e reforçamos nosso compromisso com a lei e com o bem-estar da cidade e do planeta.

Novos esclarecimentos serão dados à medida que o Bar, através de sua assessoria jurídica, tiver conhecimento de todas as acusações.

Bar do Cuscuz

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS