CCJ da Câmara adia votação e marca audiência sobre PEC da mensalidade em universidades públicas

Deputado paraibano repudia projeto na comissão.

Publicado: 25/05/2022

Foto: Reprodução

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara Federal adiou a votação da PEC que propõe cobrança de mensalidades nas universidades públicas. A deputada Maria do Rosário (PT-RS) solicitou uma audiência pública para debater o assunto com a sociedade civil antes da votação na comissão e o pedido foi aprovado por unanimidade, o que inclui o autor da proposta, deputado General Peternelli.

Quem esteve na CCJ discutindo o assunto foi o deputado paraibano, Gervásio Maia (PSB), conforme apurou o  ClickPB. Ele disse que “é de assustar o comportamento da base do presidente Bolsonaro nesta Casa. Transformar nossas universidades públicas em universidades pagas. É inacreditável.”

Ainda segundo Gervásio Maia, “ao longo desses anos, o presidente Bolsonaro fez questão de atacar as universidades, os alunos, os professores, com falas equivocadas, preconceituosas de alguém que consegue ser limitado ao extremo e por que não dizer medíocre? Não consegue entender que a base de um povo é a educação. Sem educação de qualidade, pode ter certeza que os cientistas e pesquisadores não teriam descoberto as vacinas que estão salvando a humanidade”, e citou o caso da recusa de vacinas pelo Governo Federal, alvo de investigação na CPI da Pandemia, no Senado.

Os deputados que se manifestaram sobre o tema foram contrários à PEC de cobrança de mensalidade nas universidades públicas, a exemplo da deputada Maria do Rosário (PT-RS), que solicitou audiência pública, além dos deputados Paulo Teixeira (PT-SP) e Alice Portugal (PCdoB-BA). O deputado Arthur Oliveira Maia (União Brasil-BA) presidiu a sessão.

Redação com Lucas Isídio

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS