Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Em Campina Grande: variação de preço de material escolar pode chegar a mais de 500%, diz Procon

De acordo com o estudo, a variação de preços vai de 52,86% a 565% dependendo do local escolhido para compra.

Publicado: 09/01/2024

Imagem: Codecom

O Procon de Campina Grande (Procon-CG) divulgou na manhã desta segunda-feira, 08, a Pesquisa de Preços Material Escolar 2024 com o objetivo de auxiliar os consumidores nas compras para o início de mais um ano letivo. De acordo com o estudo, a variação de preços vai de 52,86% a 565% dependendo do local escolhido para compra.

A coleta de dados da Pesquisa de Preços Material Escolar 2024 do Procon-CG foi realizada nas últimas quarta e quinta-feira, dias 03 e 04 de janeiro, em 13 estabelecimentos localizados nos principais centros comerciais da Rainha Borborema. O estudo reúne valores de 26 itens mais procurados pelos consumidores nesse período, dentre eles: caderno, lápis, apontador, borracha e régua. Nele, a maior variação de preço foi identificada na unidade da régua de 30cm, que pode ser adquirida ao menor valor de R$ 1,05 até o maior valor de R$ 6,99, ou seja, uma diferença de R$ 5,94 (565,71%) dependendo do local da compra.

Além de apresentar a variação de preço do material escolar, a pesquisa do Procon Municipal traz a lista de produtos que as escolas não podem exigir do aluno no ato da matrícula e que estão descritos na Lei Municipal 6556/2017; bem como dicas e orientações para a prática do consumo consciente, a exemplo de comprar somente o necessário; verificar a possibilidade de reaproveitar os produtos que sobraram do ano passado. Para conferir o estudo na íntegra, basta acessar este site.

Reclamação – Na Pesquisa de Preços Material Escolar 2024 do Procon-CG é lembrado inclusive que o consumidor tem prazos para realizar reclamação com o fornecedor, resguardados pelo Código de Defesa do Consumidor (CDC): 30 dias para produtos não duráveis e 90 dias para os duráveis que apresentarem defeito, inclusive itens importados. Com isso, os consumidores que identificarem qualquer irregularidade podem registrar reclamação pelos seguintes canais de comunicação: telefones 151 (Disque Procon), (83) 98186-3609, (83) 98185-8168, ou presencialmente na sede do órgão. O atendimento acontece de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h, na sede do órgão, na rua Prefeito Ernani Lauritzen, no centro da cidade.

Vale destacar ao consumidor a importância da realização de pesquisas no intuído de evitar o comprometimento do orçamento familiar.

Com Portal Paraíba

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS