Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Hospital de Trauma abre inquérito e afasta médicos para investigar morte de mulher que teve 75% do corpo queimado

De acordo com a assessoria do Hospital de Trauma, o inquérito administrativo foi aberto após pedido da filha da paciente.

Publicado: 20/03/2024

FOTO: REPRODUÇÃO

A direção do Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, abriu um inquérito administrativo para investigar a morte da mulher que teve 75% do corpo queimado. Ela passou seis meses internada e morreu depois de ter alta hospitalar. Durante as investigações, os médicos ficam afastados de seus cargos.

De acordo com a assessoria do Hospital de Trauma, o inquérito administrativo foi aberto após pedido da filha da paciente, que havia comemorado a alta, mas morreu logo depois.

A paciente, de Patos, no Sertão paraibano, se queimou ao cozinhar com álcool por não ter condições de comprar botijão de gás. Chayane Alves, de 33 anos, sofreu uma parada cardíaca após ter infecção generalizada, segundo informações iniciais.

Na época em que sofreu as queimaduras ao acender o fogo com álcool, em agosto de 2023, ela foi internada no Hospital Regional de Patos, mas foi transferida para Campina Grande e, em seguida, para João Pessoa devido à gravidade dos ferimentos.

Com Nice Almeida

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS