João Azevêdo diz que existe a possibilidade de realinhamento com Lígia e Vené em um possível 2º turno: “Nenhum aliado saiu magoado comigo”

O gestor explicou que não tem problemas em receber apoios dos ex-aliados, sobretudo porque nenhum dos dois deixou a base aliada por conta de intrigas ou mal estar, mas sim por decisões particulares.

Publicado: 08/03/2022

Foto: Reprodução

Candidato à reeleição, o governador João Azevêdo (PSB), admitiu, durante entrevista ao programa Frente à Frente da TV Arapuan, na noite de ontem, segunda-feira (07) a possibilidade de realinhamento tanto com o senador Veneziano (MDB) quanto com a vice-governadora Lígia Feliciano (PDT) no segundo turno do pleito.

O gestor explicou que não tem problemas em receber apoios dos ex-aliados, sobretudo porque nenhum dos dois deixou a base aliada por conta de intrigas ou mal estar, mas sim por decisões particulares.

“Não vejo dificuldade de receber o apoio. Nenhum aliado saiu magoado comigo”, disse.

Em relação a Veneziano, João Azevêdo lembrou ter feito o que era possível para evitar sua saída da base, mas não obteve sequer uma resposta do senador a respeito do que foi conversado. Já quanto a Lígia, Azevêdo disse que a vice-governadora deixou o grupo, mas sem mágoas.

Redação com PB Agora

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS