João Azevêdo rebate Ministro do Turismo, e diz que projeto do Centro de Convenções é da Paraíba

De acordo com o gestor, o Centro de Convenções é uma obra do Governo do Estado e o montante anunciado pelo ministro se refere, na verdade, às emendas destinadas pelos deputados e senadores da bancada federal paraibana.

Publicado: 10/06/2022

FOTO: REPRODUÇÃO

Em época de eleição é cada um que aparece. Vemos até boi voar”, ironizou o governador João Azevêdo, em entrevista ao programa Arapuan Verdade, nesta sexta-feira (10), acerca do posicionamento do Ministro do Turismo, Carlos Brito, em dizer que parte dos recursos para o Centro de Convenções são fruto do governo Bolsonaro.

De acordo com o gestor, o Centro de Convenções é uma obra do Governo do Estado e o montante anunciado pelo ministro se refere, na verdade, às emendas destinadas pelos deputados e senadores da bancada federal paraibana.

“Precisamos reforçar que esses recursos são fruto da luta dos parlamentares locais. R$ 15 milhões foram colocados pela Senadora Kátia Abreu que nem da Paraíba é, os demais recursos foram frutos de emendas dos deputados Damião Feliciano, Wilson Filho e Efraim Filho, bem como dos Senadores Veneziano e Nilda Gondin. O restante R$ 72 milhões saem dos cofres do Estado. Esse projeto é da Paraíba, feito por nossos engenheiros e segue forte em sua construção na Alça Leste de Campina Grande”, explicou.

O Centro de Convenções terá uma área total de construção de 17.956,28 m², na Alça Leste, onde serão aplicados recursos na ordem de R$ 120 milhões oriundo do tesouro estadual e através de contrapartida do Governo Federal e emendas parlamentares. O auditório será o maior da cidade de Campina Grande, com uma capacidade para 1.900 pessoas em uma área de 5.188,73 m². 

“Esse equipamento trará um novo momento para o turismo de negócios e de eventos na região polarizada por Campina Grande. Esse é um compromisso que assumimos e estamos cumprindo com o início da obra para que possamos entregá-la para o desenvolvimento da cidade”, frisou o governador João Azevêdo.

O equipamento teve a construção iniciada em dezembro de 2021 e contará com um grande espaço para feiras, auditórios, heliponto, e estacionamento com 633 vagas, sendo 25 vagas para ônibus, 32 vagas para cargas/serviços, 12 vagas para pessoas com deficiência (PcD), 13 vagas para idosos, e 551 vagas para o público em geral.

Redação com Emmanuela Leite/ClickPB

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS