Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Justiça mantém preso empresário suspeito de pirâmide financeira com cultivo de plantas na Paraíba

A Polícia Civil prendeu o empresário Juscélio Lacerda nessa quarta-feira (7), em Lagoa Seca, no Agreste paraibano. Outros envolvidos podem ser presos nos próximos dias.

Publicado: 09/02/2024

FOTO: REPRODUÇÃO

Foi mantida a prisão do empresário acusado de esquema de pirâmide financeira na Paraíba envolvendo hidroponia, que é o cultivo de vegetais apenas com uso de água, sem solo. Ele passou por audiência de custódia nesta quinta-feira (8). Não foi divulgada, até esta quinta, a instituição para a qual o preso foi levado.

A Polícia Civil prendeu o empresário Juscélio Lacerda nessa quarta-feira (7), em Lagoa Seca, no Agreste paraibano. Outros envolvidos podem ser presos nos próximos dias.

O delegado Elias Rodrigues, que investiga o caso, contou que o esquema criminoso vitimou diversas pessoas, mas poucas acionaram a polícia. Pelo menos 400 pessoas teriam sido vítimas do crime, que causou um prejuízo de R$ 120 milhões. O empresário foi preso em cumprimento a mandado de prisão emitido pela 7ª Vara Criminal de João Pessoa.

Ainda segundo o delegado, após ser preso, o empresário preferiu não dar declarações em depoimento. Em seguida, ele foi encaminhado para a Central de Flagrantes, em Campina Grande, onde passou por audiência de custódia.

“Ele não quis falar sobre o caso. Apuramos que é uma soma milionária [em golpe]. Ele prometia lucro fora do mercado com base em cultivo de alimentos hidropônicos, como tomate e alface. São mais de dez pessoas [que prestaram queixa]. Muita gente em João Pessoa e Campina Grande. Outras pessoas envolvidas podem ser presas”, afirmou o delegado.

Com Lucas Isídio

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS