Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Polícia Civil conclui oficialmente inquérito do “caso Ana Sophia”

Tiago Fontes Silva da Rocha matou Ana Sophia e ocultou seu corpo. Depois, ele cometeu suicídio por enforcamento.

Publicado: 02/05/2024

FOTO: REPRODUÇÃO

Tiago Fontes Silva da Rocha matou Ana Sophia e ocultou seu corpo. Dois meses depois, cometeu suicídio por enforcamento. Esse é o desfecho da investigação sobre o “caso Ana Sophia”, com a conclusão oficial, nesta quinta-feira, 02 de maio, do Inquérito Policial que investigou o crime. O documento contendo todo o enredo da investigação foi encaminhado hoje à justiça.

As investigações foram pautadas em análises técnicas de vestígios digitais, realizadas pela Unintelpol/PCPB; perícias técnico-científicas feitas pelo Instituto de Polícia Científica da Polícia Civil; provas testemunhais, análise de imagens de câmeras de vigilância realizada pelos investigadores e outras diligências realizadas pelas equipes do Núcleo de Homicídios da 21ª Delegacia Seccional (sede em Solânea) e equipes de reforço. Ou seja, uma grande força-tarefa designada pela Delegacia-Geral da Polícia Civil para apurar o caso desde o dia do desaparecimento da menina.

Com base nas investigações, a Polícia Civil comprova que Tiago Fontes, meses antes do acontecimento criminoso, já planejava detalhes da execução do homicídio. Provas técnicas comprovam que quatro meses antes da morte de Sophia, Tiago já pesquisava informações detalhadas sobre “partes íntimas” de meninas e “mortes por esganadura” de crianças com a mesma idade de Ana Sophia.

Ademais, após o desaparecimento da criança, o assassino passou a pesquisar métodos para ocultar o cadáver da criança, utilizando termos de pesquisa em site de busca na rede mundial de computadores da seguinte forma: “como descartar cadáver de forma permanente” e “fases de decomposição cadavérica”.

Tiago detinha razoável conhecimento tecnológico, conforme constataram as análises da Unintelpol/PCPB. Ele possuía várias contas de e-mails e formatava com frequência seu aparelho celular. Nas redes sociais, Tiago costumava acessar perfis de meninas na mesma faixa etária de Ana Sophia.

A rotina de Tiago foi amplamente investigada pelas equipes envolvidas no caso. Exatamente no dia do crime, ele – além de mudar a rota que fazia sempre de casa para o trabalho –, demorou duas horas a mais para seu retorno.

Ana Sophia desapareceu no dia 04 de julho de 2023, quando saiu de casa para brincar com uma amiga, no distrito de Roma, município de Bananeiras, onde morava. A última vez que ela foi vista foi exatamente entrando na casa de Tiago Fontes, fato registrado por câmeras de segurança da rua.

Com base em todas as fortes evidências colhidas pela investigação, a Polícia Civil pediu a prisão de Tiago Fontes. Ele, no entanto, fugiu de casa e preferiu não se apresentar à delegacia.

No dia 11 de setembro de 2023, Tiago Fontes foi encontrado morto, em cenário de suicídio por enforcamento, na zona rural de Bananeiras. A identificação do corpo foi ratificada pela perícia.

Até o momento, o corpo de Ana Sophia ainda não foi encontrado.

Fonte: ClickPB

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS