Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Policiais prendem homem suspeito de matar e decapitar jovens em Bayeux

Os corpos dos dois jovens foram encontrados na manhã de ontem (9), após buscas intensificadas pelas equipes do Núcleo de Homicídios de Bayeux e dos Bombeiros, no mesmo bairro onde a prisão foi efetuada.

Publicado: 10/07/2024

FOTO: REPRODUÇÃO

Uma operação da Polícia Civil da 4ª DSPC e do Núcleo de Homicídios de Bayeux, deflagrada na tarde de ontem (09), prendeu em flagrante de Mateus da Silva Vasconcelos, conhecido como “De Menor”, no bairro do Rio do Meio, em Bayeux, região metropolitana de João Pessoa. A prisão ocorreu após várias diligências que apontavam a participação de Mateus no crime que vitimou dois jovens, Wendel de Caldas Silva, de 24 anos, e Renan Douglas Silva Chavier, de 16 anos.

Os corpos dos dois jovens foram encontrados na manhã de ontem (9), após buscas intensificadas pelas equipes do Núcleo de Homicídios de Bayeux e dos Bombeiros, no mesmo bairro onde a prisão foi efetuada. Os corpos estavam amarrados e enterrados em uma cova rasa na Mata do Xém-Xém, sendo localizados com o auxílio de um cão farejador.

Mateus da Silva Vasconcelos, recém-egresso do sistema penitenciário, é investigado por diversos crimes contra a vida e pertence a uma organização criminosa do estado do Rio de Janeiro, envolvida em tráfico de drogas e homicídios.

De acordo com a polícia, no momento da abordagem, Mateus resistiu à prisão, obrigando os policiais a usar força proporcional para contê-lo. Durante a ação, foram encontrados vários pinos de cocaína e dois sacos maiores que ainda seriam fracionados.

Entenda o caso – Os policiais continuam as diligências para capturar os demais membros do grupo criminoso e responsabilizá-los pelos delitos cometidos. Os jovens Wendel e Renan haviam desaparecido na última quinta-feira (4), depois de saírem do Jardim Veneza com destino ao bairro Imaculada, em Bayeux. Segundo relatos, eles foram a Bayeux para adquirir paletes que seriam revendidos em João Pessoa, mas desde então não retornaram para casa. Funcionários da sucata relataram que os jovens chegaram por volta das 14h e saíram após as 16h. O desaparecimento foi registrado na sexta-feira (5).

As buscas pelos jovens continuavam, enquanto isso, um protesto foi realizado por familiares e amigos das vítimas, que interditaram a BR-101 na segunda-feira (8). Após o encontro dos corpos, o protesto se repetiu mais intenso nesta terça-feira (9). A polícia teve que intervir para dispersar os manifestantes, utilizando armas não letais, como balas de borracha, para controlar a situação. Quatro pessoas foram detidas durante a manifestação.

PB Agora

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS

Rolar para o topo