PELA 2ª VEZ: Por unanimidade, Tribunal de Contas aprovou as contas do ex-presidente da Câmara de Areial, Afonso Henrique, relativas a 2020

As duas contas de Afonso, do biênio 2019-2020, foram aprovadas, mesmo com manobra feita por vereadores de oposição

8 de julho de 2021   

Afonso Henrique, secretário de educação de Areial

O Tribunal de Contas do Estado(TCE-PB), por unanimidade, aprovou as contas do ex-presidente da Câmara de Areial, Afonso Henrique(Cidadania), relativas ao ano de 2020. Afonso está licenciado do mandato de vereador e atualmente é secretário municipal de educação. Essa é a segunda aprovação conferida pelo TCE às contas da gestão Afonso, que foi foi presidente da Câmara no biênio 2019-2020, e também teve as contas de 2019 aprovadas, por unanimidade.

Em conversa com o Se Liga PB, Afonso disse que essa aprovação teve um gostinho especial para ele. Segundo ele, essas contas aprovadas tiveram uma denúncia por parte de vereadores da oposição, liderado na época pelo líder da oposição, vereador Josinaldo Miguel. “Ele encabeçou uma denúncia pedindo reajuste salarial, alegando que a Câmara de Areial pagava um salário diferente do que a lei permitia”, relembra.

“Eles(vereadores da oposição) entraram com um pedido, que foi julgado improcedente, arquivado, e automaticamente as nossas contas foram aprovadas. Então isso, pra mim, tem um gostinho especial, porque além de ter tido as contas aprovadas por unanimidade; provei mais uma vez que fiz tudo correto, dentro da legalidade”, sublinhou.

Afonso ainda salienta que a mesma denúncia dos vereadores, foram os próprios parlamentares que votaram contra a fixação do salário. “E tentaram passar pra população que nós estávamos pedindo reajuste de salário, e olhe aí. Eles votaram contra reajuste e a fixação do salário, entraram na Justiça pedindo que nós pagassemos a diferença salarial, e agora ficou comprovado que nós fizemos exatamente tudo dentro da legalidade”, explicou.

Por fim, o vereador licenciado diz estar feliz. “São passos que nós caminhamos, para mais pra frente, continuar trabalhando para o povo”, acrescentou Afonso Henrique.

Redação