Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Pré-candidata a prefeita de Nova Floresta promete acabar com o “coronelismo e a intimidação”

De acordo com a pré-candidata, Nova Floresta vive um grande “coronelismo” com a administração do prefeito Jarson Santos e precisa se libertar.

Publicado: 19/01/2024

Pré-candidata a prefeita de Nova Floresta, Celina Rufino. (Foto: Se Liga PB)

A pré-candidata a prefeita de Nova Floresta pela oposição, Celina Rufino, em entrevista ao Programa Se Liga PB, na manhã desta sexta-feira (19), prometeu acabar com o “coronelismo e a intimidação” no município. Na noite do último sábado (13), o PDT de Nova Floresta lançou o nome da enfermeira Celina como pré-candidata a prefeita, em um evento que contou com a presença do prefeito de Cuité, Charles Camaraense, que tem forte ligação política com a cidade.

De acordo com a pré-candidata, Nova Floresta vive um grande “coronelismo” com a administração do prefeito Jarson Santos e precisa se libertar. “Em tempos modernos volta a era do coronelismo em que a chibatada prevalece. Se você se rebelar ou se erguer o nariz, o chicote bate e você tem que baixar”, afirmou.

Celina enfatizou que a cidade precisa se libertar do “chicote”, e prometeu, se eleita, fazer uma gestão humanizada, de participação social, e que promova qualidade de vida para a população que sofre com uma “administração inacessível”.

“Nova Floresta vem há sete anos em uma gestão que as pessoas precisam se introverter para poder sobrevier na cidade. É tudo muito arcaico, a imprensa não pode falar, precisa calar. As pessoas não podem se expressar por que vão sofrer represália, precisam se calar porque se sentem intimidadas”, afirmou.

A pré-candidata pontuou que acredita na mudança do sistema de intimidação imposto na cidade, e que a união da oposição e da população em prol de um projeto que visa a liberdade de expressão e o cuidado para com todos, é possível. Ela destacou que a oposição de Nova Floresta está bem alinhada, e o objetivo é unificar ainda mais em prol de uma verdadeira mudança.

“Eu acredito que esse é o momento de mudança. Acredito que eu, juntamente com meu grupo, represento de maneira coletiva a mudança que Nova Floresta precisa”, destacou a enfermeira.

Ainda segundo Celina, são muitas as dificuldades enfrentadas no município, a exemplo de descasos na Saúde, Educação, Infraestrutura, dentre outros problemas que afetam a vida da população.

“Nova Floresta precisa muito melhorar e mudar a realidade do nosso povo”, reforçou.

Redação

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS