Preço do diesel sofre novo reajuste e aumento no valor do gás de cozinha é esperado, prevê Sindicato

A Petrobrás anunciou que aumentará em 8,87% o preço do diesel. 

Publicado: 09/05/2022

Foto: Reprodução

O preço dos combustíveis não pára de subir e bater recordes. Com o anúncio feito pela Petrobras de aumento na gasolina e no diesel, a ser repassado a partir desta segunda-feira (9), o próximo item a sofrer mais um record é o gás de cozinha. Essa é a expectativa do presidente do Sinregás, Sindicato dos Revendedores de Gás de Cozinha da Paraíba (Sinregás), Marcos Antônio Bezerra.

Ele destacou que ainda não há previsão de um novo reajuste no preço do gás de cozinha, mas que já é esperado que isso ocorra nos próximos dias, devido aos consecutivos aumentos dos combustíveis. “Esses aumentos influenciam também no preço do gás de cozinha. O último reajuste foi em março, mas com tantos aumentos é esperado também um novo preço, seguindo os demais reajustes”, explicou. 

A Petrobrás anunciou que aumentará em 8,87% o preço do diesel. O reajuste passa a valer nesta terça-feira (10) e deve representar um aumento de R$ 0,36 por litro para o consumidor final.

Essa é a quarta semana seguida em que o preço da gasolina aumentou. Em abril houve mais um mega-reajuste anunciado pela Petrobrás, que fez o combustível ultrapassar a barreira dos R$ 7, chegando à média de R$ 6,55 na semana do reajuste (13 a 19 de março). Para a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), a gasolina teve o maior valor já registrado pela agência desde o início da coleta de dados semanal, em 2004. 

O maior preço registrado pela ANP na semana passada foi num posto em Tubarão, Santa Catarina, que comercializou a gasolina por R$ 8,999 o litro. No outro extremo, o menor preço encontrado foi de R$ 6,199 por litro.

Por Emmanuela Leite

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS