Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Prefeito na Paraíba diz que ter filho com autismo é “infelicidade”; aliada defende fala e diz que “o povo está cheio de besteira”

O prefeito da cidade sertaneja afirmou em uma reunião que é "Infelicidade" ter um filho com transtorno do espectro autista (TEA).

Publicado: 10/07/2024

FOTO: REPRODUÇÃO

Uma fala do prefeito do município de Pombal, Dr. Verissinho (MDB), está repercutindo nas redes sociais desde ontem (09). O gestor da cidade sertaneja afirmou em uma reunião que é “Infelicidade” ter um filho com transtorno do espectro autista (TEA).

“As pessoas que têm a infelicidade de ter um filho com transtorno a procurar a escola do município”, cita o prefeito em trecho viral nas redes sociais.

A fala, no entanto, foi bem recebida por uma aliada de Verissinho.

“Ele não errou em nada. É felicidade você ter um filho doente?” questiona.

“É porque o povo hoje tá cheio de besteiro. Porque Deus me perdoe, um menino autista é um menino doido. E quem é que quer ter um menino doido?” continua a aliada.

“Tem esse não, é uma infelicidade, não é felicidade não”, segue.

Sobre o autismo

O autismo é uma síndrome complexa e mais corriqueira do que se pensa, mais comum em crianças que AIDS, câncer e diabetes juntos. Atualmente, o número mais aceito no mundo é a estatística do CDC (Center of Deseases Control and Prevention), órgão do governo dos Estados Unidos: uma criança com autismo para cada 36.

No mundo, segundo a ONU, acredita-se haver mais de 70 milhões de pessoas com autismo, afetando a maneira como esses indivíduos se comunicam e interagem. A incidência em meninos é maior, tendo uma relação de quatro meninos para uma menina com autismo.

VEJA O VÍDEO:

 

Com ClickPB

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS

Rolar para o topo