Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.

Professores da UFPB não aceitam proposta do Governo Lula e ameaçam entrar em greve

Os professores querem reajuste de 22,71%, pelas perdas acumuladas desde 2016, e aumentos de 7,06% este ano, mais 9% em janeiro de 2025 e ainda 5,16% em maio de 2026.

Publicado: 23/05/2024

FOTO: REPRODUÇÃO

Os professores da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) podem entrar em greve. Eles rejeitaram a proposta de reajuste do governo federal que ofertou reajuste apenas a partir de 2025 (9%) e 3,5% no ano seguinte. Os valores não agradaram à categoria que quer um aumento salarial de 22,71%, percentual referente às perdas que vêm se acumulando desde 2016.

Os professores querem ainda reajustes de 7,06% este ano, mais 9% em janeiro de 2025 e ainda 5,16% em maio de 2026.

Uma nova assembleia foi marcada para o dia 29 de maio, assim alunos que moram em outros estados e que estão de férias terão como se programar no caso de ser confirmada a greve.

A reunião foi encabeçada pela Associação dos Docentes da UFPB (Aduf-PB), que representa mais de dois mil professores, incluindo ativos e inativos.

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS