Secretária Executiva da Mulher da Paraíba participa de encontro com o ex-presidente Lula em São Paulo

O ex-presidente Lula publicou no Instagram a importância do evento e disse que os partidos de esquerda precisam se reunir para discutir que tipo de reforma precisa ser feita para que as mulheres ocupem seus devidos espaços na sociedade.

Publicado: 15/03/2022

Foto: Reprodução/ Assessoria

A Secretária Executiva da Mulher e da Diversidade Humana da Paraíba, Cristiana Almeida, participou de um encontro com o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, na última quinta-feira, 10, em São Paulo.

Na ocasião foi tratado o tema “Lula com as mulheres para reconstruir o Brasil”. Segundo Cristiana, houve debate sobre as diversidades de mulheres, entre elas quilombolas, negras, indígenas, mulheres trans, lésbicas e mulheres de partidos políticos.

A secretária contou que o ex-presidente ouviu as pautas e reivindicações dos presentes quanto a reconstrução do Brasil a partir das mulheres, principalmente com o compromisso de igualdade de gênero.

“Nós mulheres somos a maioria minorizada, então é necessário se ter um mecanismo, uma reforma política onde venha a ingressar as mulheres nos espaços de poder e decisão”, disse Cristiana.

Participaram do evento além da secretária, cerca de 100 mulheres de instituições, organizações da sociedade civil organizada e ongs da Paraíba, todas elas voltadas ao trabalho com as mulheres. O encontro aconteceu presencialmente, porém com transmissão pela plataforma zoom, com a partição de mais de 4 mil pessoas no formato online.

“Foi muito proveitoso e vários seguimentos da sociedade estiveram presentes, e a temática foi a de um olhar de reconstrução do país a partir das mulheres, mulheres essas que hoje sofrem todas as formas e tipos de violência, principalmente na política, e muitas mulheres que na pandemia perderam seus empregos, perderam a dignidade de cuidar das suas famílias”, pontuou.

O ex-presidente Lula publicou no Instagram a importância do evento e disse que os partidos de esquerda precisam se reunir para discutir que tipo de reforma precisa ser feita para que as mulheres ocupem seus devidos espaços na sociedade.

Confira a publicação:

Redação

COMPARTILHE AGORA

OUTRAS NOTÍCIAS